Busca avançada
Ano de início
Entree

O simbolismo no Mercure de France (1890-1898)

Processo: 13/13489-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 30 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Estrangeiras Modernas
Pesquisador responsável:Alvaro Santos Simões Junior
Beneficiário:Camila Soares López
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/11815-8 - Les Livres e Revue du Mois: literatura nova no Mercure de France (1890 e 1898), BE.EP.DR
Assunto(s):Crítica literária   Simbolismo   Periódicos

Resumo

O Simbolismo brasileiro ficou à margem da crítica e dos estudos literários, devido ao prestígio alcançado pelo Parnasianismo nos últimos anos do século XIX. Em contrapartida, na França, berço dessa vertente, sua consolidação deu-se de forma diversificada. Embora, em um primeiro momento, tenha sido visto com indiferença pela crítica, foi considerado um movimento cosmopolita, e abriu caminhos para o estabelecimento de vanguardas ulteriores - Dadaísmo, Cubismo, Surrealismo e Futurismo, - correspondendo aos anseios de uma geração marcada pelo desejo da renovação. Na década de 1890, a revista literária Mercure de France, editada por Alfred Vallette, atuou de forma significativa, oferecendo aos leitores crônicas, resenhas, contos, ensaios críticos, entre outros textos, e Vallette foi apontado como um mecenas do Simbolismo. Os colaboradores do Mercure discorriam sobre as novas ideias que surgiam na época e que se opunham ao conformismo da sociedade industrial e burguesa. No âmbito literário, discutia-se a representação fiel da realidade na literatura, bem como as tendências como o misticismo e o ocultismo. Dada a relevância dessa publicação, este projeto visa ao estudo e tradução da crítica literária publicada no Mercure de France entre 1890 e 1898. A investigação dos textos que constam desse periódico pode clarificar o conhecimento das bases conceituais do Simbolismo na França e no Brasil, tendo em vista a presença das ideias francesas no país.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Estudos apoiados pela FAPESP ganham Prêmio Capes de Tese 2018  

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CAMILA SOARES LÓPEZ. O simbolismo no Mercure de France (1890-1898). 2017. 360 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências e Letras (Campus de Assis)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.