Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade embrionária e expressão gênica das enzimas hepáticas Citocromo P450 e aldo keto redutase e progesterona circulante de vacas holandesas sob dieta insulinogênica

Processo: 13/10784-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 15 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Roberto Sartori Filho
Beneficiário:Monique Mendes Guardieiro
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Gado Holandês   Vacas   Bos taurus   Dieta animal   Insulina   Citocromo P-450

Resumo

A fonte energética pode influenciar a fermentação ruminal, obtendo-se diferente perfil de ácidos graxos voláteis, e consequentemente alterações nas concentrações circulantes de insulina, entretanto, ainda não se sabe se compromete a produção de embriões. O objetivo deste estudo será avaliar a influência de dieta insulinogênica na qualidade embrionária, na expressão de enzimas hepáticas (Citocromo P450 2C, 3A, e aldo keto redutase 1C e 1D) e nas concentrações circulantes de progesterona, em vacas holandesas não lactantes. Serão realizados dois experimentos, utilizando 24 vacas em cada um, selecionadas baseando-se no peso corporal, escore de condição corporal, população folicular e ciclicidade. Após 15 dias, em dieta de adaptação, as fêmeas serão designadas em dois grupos experimentais: 1) dieta altamente insulinogênica e 2) dieta pouco insulinogênica. Cada grupo experimental receberá as dietas tratamentos durante um período 70 dias no experimento 1 e 35 dias no experimento 2, em delineamento tipo "cross-over". As vacas serão superovuladas e os embriões serão colhidos no último dia de fornecimento dos respectivos suplementos. Os embriões serão classificados segundo o grau de desenvolvimento e qualidade morfológica. Além disso, exames ultrassonográficos ovarianos serão realizados para avaliar as respostas superestimulatória e superovulatória. No experimento 1, biópsias hepáticas serão feitas, 2 dias após a colheita de embriões, aproximadamente 4 horas após o fornecimento da dieta. O fragmento hepático será condicionado para posterior quantificação em PCR em tempo real. Amostras de sangue para dosagens de progesterona e insulina serão colhidas no início do período experimental, ao início do protocolo de superovulação, no dia da colheita de embriões e no dia da biópsia hepática. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)