Busca avançada
Ano de início
Entree

Panfotocoagulação com mira única (ETDRS) versus panfotocoagulação com miras múltiplas (Pascal) associadas à ranibizumabe intravítreo versus somente ranibizumabe intravítreo para retinopatia diabética proliferativa

Processo: 13/02169-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 13 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Rodrigo Jorge
Beneficiário:Rafael de Montier Pompeu Barroso
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Oftalmologia   Retinopatia diabética   Edema macular   Ranibizumab   Fotocoagulação a laser   Fatores de crescimento do endotélio vascular

Resumo

Estudos como o DRS e o ETDRS mostraram os benefícios do tratamento precoce da Retinopatia Diabética Proliferativa (RDP) por meio de fotocoagulação a laser, reduzindo a perda da acuidade visual e a evolução dos neovasos retinianos. Contudo, em relação aos parâmetros utilizados na PRP, estudos posteriores relatam danos colaterais importantes ao tecido e função retinianos, como a perda de campo visual periférico, piora do edema macular pré-existente, além do desconforto do paciente durante o tratamento. Nesse contexto, terapias alternativas como associação de injeção intravítrea de antiangiogênicos e a realização de laser com mira múltipla têm sido estudadas para otimizar o controle da doença, minimizando o dano retiniano. Objetivos: Avaliar os efeitos da panfotocoagulação com mira única (ETDRS-PRP) comparado a panfotocoagulação com miras múltiplas (PASCAL-PRP) associados a ranibizumabe intravítreo (IVR), em termos de mudança na área total da área de neovascularização de retina em atividade, mudança na acuidade visual, mudança de resposta eletrofisiológica retiniana e mudança de campo visual. Métodos: Estudo prospectivo e randomizado, incluindo 45 pacientes com RDPA sem tratamento prévio, divididos em 3 grupos segundo a terapia: ETDRS-PRP + IVR (E+IVR; n=15), PASCAL-PRP + IVR (P+IVR; n=15) e IVR (n=15). Avaliações irão incluir a medida da acuidade visual com a melhor correção (BCAV), fundoscopia, angiografia fluoresceínica (AF), retinografia, tomografia de coerência óptica (OCT) antes do tratamento e a cada 4 semanas por 3 meses; eletrorretinografia de campo total padrão ISCEV (ERG), limiar de sensibilidade escotópica de campo total e campo visual estático (30-2 - limiar) antes do tratamento e 12 semanas após. Resultados esperados: Espera-se descrever as características das alterações na função e morfologia da retina encontradas após tratamento com as diferentes modalidades terapêuticas e determinar suas correlações com a probabilidade de recorrência de neovasos em curto seguimento clínico. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RAFAEL DE MONTIER P. BARROSO; KATHARINA MESSIAS; DENNY MARCOS GARCIA; JOSÉ AUGUSTO CARDILLO; INGRID U. SCOTT; ANDRE MESSIAS; RODRIGO JORGE. ETDRS panretinal photocoagulation combined with intravitreal ranibizumab versus PASCAL panretinal photocoagulation with intravitreal ranibizumab versus intravitreal ranibizumab alone for the treatment of proliferative diabetic retinopathy. Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, v. 83, n. 6, p. 526-534, Dez. 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.