Busca avançada
Ano de início
Entree

O Eldorado dos deserdados: indígenas, escravos, migrantes, fugitivos e a expansão rumo ao oeste amazônico. (1850-1880)

Processo: 13/08345-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Maria Helena Pereira Toledo Machado
Beneficiário:Antonio Alexandre Isidio Cardoso
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/08009-2 - O Eldorado dos deserdados. indígenas, escravos, migrantes, fugitivos e a expansão rumo ao oeste amazônico (1850-1880, BE.EP.DR
Assunto(s):Amazônia   Migrantes   Campesinato   Indígenas   Escravos   Fronteiras

Resumo

Povos indígenas, regatões, migrantes, fugitivos da lei e da sociedade são categorias de sujeitos que se entrecruzaram nos meandros da história da expansão rumo ao oeste amazônico no século XIX. A pesquisa delineada neste projeto almeja investigar as composições desse cenário histórico, analisando o movimento em direção aos altos rios (em especial Juruá, Purus e Madeira), assim como as ações dos habitantes da floresta em resposta às investidas do Estado, que tentava controlar os deslocamentos e a articulação de novas territorialidades. Importa, portanto, fomentar um trabalho de análise das redes de relações dos habitantes atingidos pelo deslocamento de fronteiras, que conformavam uma camada camponesa culturalmente diversa, mas que reconstituía suas possibilidades de sobrevivência, resistindo aos processos de disciplinarização dos seus costumes e do seu território. Afinal, qual seria a indumentária do inter-relacionamento de sujeitos tão diferentes? Como se deram seus arranjos diante das investidas oficiais? Estes são alguns dos problemas propostos, e que deverão ser enfrentados na pesquisa. Analisar-se-ão jornais de época, fontes policiais, documentação da Diretoria de Índios, relatórios oficiais de expedições de reconhecimento dos altos rios amazônicos, relatos de viajantes, entre outras fontes, de modo a dar vazão a questões ligadas ao caráter movediço dessas experiências humanas em sua historicidade.