Busca avançada
Ano de início
Entree

Tafonomia e sistemática de microfósseis vasiformes neoproterozoicos do Brasil e seu significado paleoecológico e filogenético

Processo: 13/12852-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Thomas Rich Fairchild
Beneficiário:Luana Pereira Costa de Morais Soares
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/05937-9 - Estudo comparativo de microfósseis vasiformes nas coleções da Universidade de Harvard e Universidade da Califórnia em Santa Bárbara (Cambridge, MA - Santa Bárbara, CA- EUA), BE.EP.DR
Assunto(s):Paleobiologia   Neoproterozoico   Bioestratigrafia   Paleontologia   Paleoecologia

Resumo

Esta pesquisa investigará microfósseis vasiformes ("vase-shaped microfossils") de duas formações do registro geológico do Neoproterozoico brasileiro, e os comparará com outras ocorrências neoproterozoicas no mundo, com o objetivo de contribuir para o conhecimento de aspectos paleobiológicos, evolutivos e bioestratigráficos relacionados ao aparecimento de eucariotos unicelulares tecados em ecossistemas anteriores ao surgimento dos metazoários.Os VSMs foram atribuídos originalmente aos quitinozoários e posteriormente a organismos ameboides, entre os quais os tintinnídeos, mas, atualmente, são geralmente relacionados a grupos dentro dos arcellinídeos (termo hierárquico utilizado aqui para microrganismos ameboides tecados, sem classificação formal). A variedade morfológica e composicional observada em VSMs neoproterozoicos, inclusive nos exemplares brasileiros, documenta a mais antiga diversificação da vida unicelular eucariótica, presumivelmente heterotrófica, preservada no registro geológico. As diferentes fácies sedimentares contendo VSMs fornecem informações valiosas sobre fatores ambientais que podem ter sido importantes nesta diversificação. Além disso, a ampla distribuição e variedade desses microfósseis sugerem sua possível aplicação bioestratigráfica. Microscopia petrográfica, Microscopia Eletrônica de Varredura, Espectrometria de Energia Dispersiva de Raios X, Microscopia Confocal e Espectroscopia Raman serão aplicadas para caracterizar a composição e morfologia das tecas dos microfósseis e poder fazer inferências sobre a natureza e paleoecologia dos organismos responsáveis pelas tecas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORAIS, L.; LAHR, D. J. G.; RUDNITZKI, I. D.; FREITAS, B. T.; ROMERO, G. R.; PORTER, S. M.; KNOLL, A. H.; FAIRCHILD, T. R. Insights into vase-shaped microfossil diversity and Neoproterozoic biostratigraphy in light of recent Brazilian discoveries. JOURNAL OF PALEONTOLOGY, v. 93, n. 4, p. 612-627, JUL 2019. Citações Web of Science: 0.
LAHR, DANIEL J. G.; KOSAKYAN, ANUSH; LAR, ENRIQUE; MITCHELL, EDWARD A. D.; MORAIS, LUANA; PORFIRIO-SOUSA, ALFREDO L.; RIBEIRO, GIULIA M.; TICE, ALEXANDER K.; PANEK, TOMAS; KANG, SEUNGHO; BROWN, MATTHEW W. Phylogenomics and Morphological Reconstruction of Arcellinida Testate Amoebae Highlight Diversity of Microbial Eukaryotes in the Neoproterozoic. Current Biology, v. 29, n. 6, p. 991+, MAR 18 2019. Citações Web of Science: 2.
MORAIS, LUANA; FAIRCHILD, THOMAS RICH; LAHR, DANIEL J. G.; RUDNITZKI, ISAAC D.; SCHOPF, J. WILLIAM; GARCIA, AMANDA K.; KUDRYAVTSEV, ANATOLIY B.; ROMERO, GUILHERME R. Carbonaceous and siliceous Neoproterozoic vase-shaped microfossils (Urucum Formation, Brazil) and the question of early protistan biomineralization. JOURNAL OF PALEONTOLOGY, v. 91, n. 3, p. 393-406, MAY 2017. Citações Web of Science: 11.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SOARES, Luana Pereira Costa de Morais. Sistemática e tafonomia de microfósseis vasiformes neoproterozoicos do Brasil e seu significado paleoecológico e filogenético.. 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Geociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.