Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade física do solo em diferentes sistemas de integração lavoura-pecuária e lavoura-pecuária-floresta

Processo: 13/11625-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 16 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Alvaro Pires da Silva
Beneficiário:Suzana Romeiro Araújo
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Pastagens   Rotação de culturas   Agrossilvicultura   Física do solo

Resumo

A exploração racional e ambientalmente correta de recursos naturais, a sustentabilidade da produção e os mecanismos de desenvolvimento limpo são temas cada vez mais discutidos no desenvolvimento agropecuário do Brasil. Neste sentido, o uso do solo com preparo excessivo e monocultivos, e a degradação das pastagens são aspectos que chamam atenção quando se analisa sustentabilidade. A degradação das pastagens é o fator mais importante, na atualidade, que compromete a sustentabilidade da produção animal. Além disso, sistemas contínuos de monocultivos aumentam a ocorrência de pragas e doenças nas lavouras, causando inúmeros prejuízos. Esses problemas têm sido mitigados pela utilização de tecnologias importantes como o sistema de plantio direto (SPD), sistemas de integração lavoura-pecuária e sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta. Os sistemas de integração são alternativas para a recuperação de pastagens degradadas, e para a agricultura anual, melhorando a produção de palha para o SPD, e as propriedades químicas, físicas e biológicas do solo. O conhecimento da forma como diferentes sistemas de integração afetam as propriedades físicas do solo pode ajudar no aprimoramento do manejo e conservação do solo, determinando indicadores de qualidade e sustentabilidade, além de aumentar a eficiência de utilização de pastagens e sistemas de integração. Entretanto, pesquisas que avaliam o impacto do manejo do solo, associado a práticas de cultivo e manejo animal sobre a pastagem e a lavoura subsequente, em experimentos de longa duração são pouco expressivas no Brasil. Desta forma, busca-se com esta proposta, avaliar a qualidade do solo, associadas à rotação de culturas, em sistemas integrados de produção e pastagens contínuas (adubadas e/ou não), através do estudo das características físicas do solo; de indicadores de qualidade do solo (Intervalo hídrico ótimo); além da resistência do solo à penetração, e do conteúdo de água no solo em diferentes profundidades. Pretende-se desenvolver esta proposta em um experimento de longa duração, instalado desde 1993/94 na Embrapa Gado de Corte - Campo Grande/MS. Serão estudadas parcelas que vem sendo utilizadas com pastagens contínuas e diferentes sistemas de integração e, rotação de culturas. Cinco sistemas serão avaliados quanto às propriedades físicas do solo: S1 - pastagem contínua; S2 - Integração lavoura-pecuária (1 ano de lavoura e 3 anos de pastagem); S3 - integração lavoura-pecuária (4 anos de pastagem e 4 anos de lavoura); S4 integração lavoura-pecuária (4 anos de lavoura e 4 pastagem)- S5 - integração lavoura-pecuária-floresta. Uma área de Cerrado natural será usada como testemunha. Além das características físicas (RP, Ds, Porosidade total, macro e microporosidade, diâmetro médio de agregados, capacidade de campo e ponto de murcha), serão coletadas, anualmente, amostras para avaliar a fertilidade do solo. Espera-se que os sistemas de integração, além de aumentarem a qualidade e sustentabilidade dos solos, aumentem a produtividade e qualidade das culturas e das pastagens, e consequentemente tragam maior retorno econômico ao agricultor. (AU)