Busca avançada
Ano de início
Entree

Macroinvertebrados bentônicos como ferramenta de avaliação da qualidade da água do Rio Eta, região do Vale do Ribeira, sul do estado de São Paulo.

Processo: 13/13363-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Giovana Bertini
Beneficiário:Mateus Salviano Oliveira Silva
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Registro. Registro , SP, Brasil
Assunto(s):Biodiversidade   Vale do Ribeira (SP)   Qualidade da água

Resumo

A agricultura é um dos principais componentes da economia mundial que contribui de forma cada vez mais acentuada para a degradação da qualidade da água através do lançamento de poluentes como agrotóxicos, sedimentos, fertilizantes, adubo de origem animal e outras fontes de matéria orgânica e inorgânica. Dessa maneira a ação antrópica pode causar impacto ao ambiente aquático no decorrer dos anos, atingindo as comunidades de plantas e animais habitantes de tais locais. Sendo assim, o presente estudo visa monitorar os resíduos de agrotóxicos e efetuar o biomonitoramento da fauna dos macroinvertebrados bentônicos no rio Eta, localizado no Vale do Ribeira, município de Sete Barras - São Paulo, através de parâmetros físicos, químicos e biológicos, com o propósito de se obter informações comparativas sobre a qualidade da água do rio em áreas preservadas e em regiões próximas a bananicultura. O Rio Eta foi o escolhido para o desenvolvimento do projeto, pois este nasce no Parque Estadual Intervales e no decorrer de seu percurso começa a ter influência antrópica, causando supressão vegetal das margens para as culturas de banana. Para realização deste estudo as coletas serão realizadas mensalmente durante um ano. Os pontos serão ao longo do rio distribuídos em quatro locais: em área preservada (ponto 1), área de transição (preservada e cultivada) (ponto 2), em área de cultivo (ponto 3) e após o cultivo (ponto 4). Durante a coleta serão analisados os parâmetros físico-químicos da água do Rio Eta e coletada uma amostra de água de cada ponto para a análise de cromatografia para identificação e quantificação da presença de agrotóxico. Os macroinvertebrados serão coletados com esforço de uma hora para cada tipo de metodologia (Rede do tipo D (malha de 250 ¼m), peneira, coleta manual). A comunidade de macroinvertebrados será utilizada com bioindicadores da qualidade da água. As análises químicas e biológicas efetuadas no presente projeto terá por função detectar os impactos que podem estar ocorrendo na área em função da ação antrópica.