Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de grupamentos neurais envolvidos a retirada de nicotina na adolescência

Processo: 13/14713-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 21 de outubro de 2013
Vigência (Término): 20 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Cleopatra da Silva Planeta
Beneficiário:Paula Cristina Bianchi
Supervisor no Exterior: Bruce Thomas Hope
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : National Institutes of Health, Baltimore (NIH), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/14780-2 - Efeitos e consequências no consumo de etanol ao longo da ontogênese de ratos com pré-exposição à nicotina na adolescência, BP.MS
Assunto(s):Vício   Nicotina   Tabaco

Resumo

O tabaco, considerado uma droga lícita em muitos países, é uma das substâncias mais utilizadas no mundo. A adolescência é considerada um fator de risco para o abuso e dependência de drogas. O consumo de tabaco ocorre precocemente facilitando a transição do uso ocasional para a dependência. Os efeitos da abstinência da nicotina estão associados ao comportamento de busca pela droga e recaída. Estudos recentes indicam que pequenos grupamentos neurais medeiam o comportamento associativo entre a droga e o ambiente. No entanto, nenhum estudo investigou a participação desses grupos neurais na retirada da nicotina após uma exposição crônica durante a adolescência. No presente estudo investigaremos se a retirada da nicotina envolve a ativação de grupamentos neurais em diferentes partes do sistema nervoso central, como habênula, córtex pré-frontal e núcleo acumbens. Os grupamentos neurais que forem ativados durante a abstinência a nicotina serão identificados por imunofluorescência de dupla marcação através de anticorpos anti-Fos, marcador de neurônios ativados e NeuN, marcador para todos os neurônios. Em seguida, identificaremos os tipos específicos de células que compõem esses conjuntos neuronais ativados por meio de anticorpos anti-Fos e proteína cálcio-calmodulina quinase dependente II (CaMKII) para marcar neurônios corticais glutamatérgicos com projeções piramidais e Fos e ácido glutâmico descarboxilase 67 (GAD67) para marcação de neurônios GABAérgicos. (AU)