Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação dos mecanismos de indução de morte celular por tioridazina em células tumorais: alterações em vias de sinalização celular e na expressão de proteínas da família Bcl-2

Processo: 13/05099-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 01 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Tiago Rodrigues
Beneficiário:Vivian Werloger Rodrigues de Moraes
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/22467-0 - Apoptose induzida por tioridazina: estudos sobre a permeabilização da membrana mitocondrial externa e interações com as proteínas Bcl-2, BE.EP.DR
Assunto(s):Mitocôndrias   Sinalização   Morte celular   Neoplasias   Fenotiazinas

Resumo

O câncer é uma patologia de ocorrência mundial, sendo considerado um grande problema de Saúde Pública já que é a principal causa de morte da população. Somente no ano de 2007 foram registradas 7,9 milhões de mortes em decorrência desta doença e as expectativas para os anos seguintes são de que este número aumente. Estimativas indicam que ocorrerão pelo menos 12 milhões de mortes até o ano de 2030. Mundialmente, os custos com fármacos para o tratamento do câncer são estimados em aproximadamente 40 milhões de dólares por ano, e, segundo estimativas, os custos em geral chegarão a mais de 173 bilhões até o ano de 2020. A terapia antitumoral é o principal foco de inovação na Medicina e a atenção dada a esta área é crescente. Consequentemente, houve um grande progresso nesta área nos últimos anos, levando ao sucesso no tratamento de diversos tumores e no aumento da sobrevida dos pacientes. Contudo, apesar da terapia antitumoral abranger diversos tipos de opções, um dos principais problemas enfrentados ainda é a resistência aos fármacos. Portanto, o aumento da eficácia e da seletividade da quimioterapia com a descoberta de agentes antitumorais, juntamente com as tentativas de diminuição da resistência à quimioterapia têm sido os principais objetivos no desenvolvimento de novas terapias atualmente. A leucemia mielóide crônica (LMC), uma desordem mieloproliferativa de células-tronco hematopoiéticas, caracteriza-se em 95% dos casos pela presença do cromossomo Philadelphia (Ph), que dá origem à proteína oncogene BCR-ABL, responsável pela patogenicidade da doença. A expressão desta proteína nas células leucêmicas confere a estas uma grande resistência à morte celular contribuindo para o insucesso do tratamento. Como alternativas terapêuticas escassas são escassas na leucemia, por se tratar de um tumor não-sólido, ressalta-se a grande importância das pesquisas e inovações terapêuticas para esta patologia. Dados da literatura têm mostrado que drogas psicotrópicas da família das fenotiazinas apresentam potencial antitumoral. Estudos do nosso grupo juntamente com resultados ainda não publicados, têm evidenciado efeitos biológicos extremamente importantes das fenotiazinas e análogos sobre mitocôndrias e lisossomos, sendo que esses efeitos sobre tais organelas podem estar relacionados à capacidade de indução de morte celular por estes compostos. Dentre as fenotiazinas estudadas por nosso grupo, a que apresentou maior potência foi a tioridazina, sendo assim a droga escolhida para este projeto, cujo objetivo geral é estudar os mecanismos moleculares envolvidos na morte celular induzida pela tirodazina em células leucêmicas, investigando o papel das proteínas da família Bcl-2 neste processo, bem como as alterações nas vias de sinalização associadas à morte celular. Como resultados anteriores demonstraram que as fenotiazinas promovem disfunção mitocondrial potencialmente associada à morte celular, neste trabalho será investigado as alterações na quantidade e localização das proteínas expressas da família BCL-2 pró- e anti-apoptóticas (Bcl-2, Bcl-x, Mcl-1, Bax, Bak, Bid, Bad, Puma e Noxa) e também proteínas que interagem com esta família. Estas serão avaliadas nas células utilizando-se anticorpos monoclonais específicos por Western blotting ou citometria de fluxo. Além disso, vias de sinalização específicas relacionadas à morte celular apoptótica e/ou autofágica, a saber, PI3K/Akt/mTOR, Ras/MAPK e JAK/STAT serão detalhadamente investigadas por técnicas quantitativas. Também será verificado o efeito da inibição das mesmas e de moduladores sobre a citotoxicidade induzida por tioridazina em células tumorais leucêmicas. Como proposto neste trabalho, o estudo da modulação de vias de sinalização relacionadas à morte celular e das alterações nas proteínas da família BCL-2 pela tioridazina, auxiliará não só na compreensão dos mecanismos de indução de morte em tumores, mas também na descoberta de alvos terapêuticos para possível associação com outras drogas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE MELLO, JOYCE C.; MORAES, VIVIAN W. R.; WATASHI, CAROLINA M.; DA SILVA, DEYSE C.; CAVALCANTI, LEIDE P.; FRANCO, MARGARETH K. K. D.; YOKAICHIYA, FABIANO; DE ARAUJO, DANIELE R.; RODRIGUES, TIAGO. Enhancement of chlorpromazine antitumor activity by Pluronics F127/L81 nanostructured system against human multidrug resistant leukemia. PHARMACOLOGICAL RESEARCH, v. 111, p. 102-112, SEP 2016. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.