Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da expressão gênica de Trichophyton rubrum co-cultivado em cultura de queratinócitos em resposta a infecção e exposição de antifúngicos

Processo: 13/15907-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Ana Lucia Fachin Saltoratto
Beneficiário:Ádrian Colantonio de Oliveira
Instituição-sede: Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Campus Ribeirão Preto. Ribeirão Preto, SP, Brasil
Assunto(s):Dermatopatias infecciosas   Trichophyton   Antifúngicos   Queratinócitos

Resumo

O dermatófito Trichophyton rubrum (T.rubrum) é o agente causador mais frequente de dermatomicoses superficiais no Brasil e no mundo. Os dermatofitos são adaptados a crescerem na unha, pele e cabelo pelo uso de uma variedade de proteínas do hospedeiro (principalmente queratina) como nutriente. Para entender a complexa interação do fungo com o hospedeiro pode-se identificar os genes expressos, simulando a infecção da pele humana através da utilização de cultura de queratinócitos humanos. Além disso, apesar da importância das micoses, somente um número limitado de drogas antifúngicas está disponível atualmente no mercado devido à falta de alvos adequados, pois alguns são também muito tóxicos em humanos. Evidências recentes sugerem que a enzima ácido graxo sintase (FAS) que cataboliza a síntese de ácido graxo, apresenta um grande potencial como novo alvo antifúngico. Inibidores naturais da FAS de diferentes estruturas químicas têm sido isolados em muitas plantas medicinais. As chalconas são flavonóides produzidos pelas plantas e apresentam diversas atividades biológicas interessantes, principalmente antimicrobianas e antifúngicas. Um dos mecanismos de ação da maioria das chalconas é a inibição da biossíntese da parede celular, mas há evidências na literatura que ela também possa atuar na atividade da enzima ácido graxo sintase (FAS). Os agentes antifúngicos exercem a sua atividade através de uma variedade de mecanismos moleculares, que na maioria das vezes são pobremente entendidos em infecções causadas por dermatófitos. A terbinafina, como a maioria dos fármacos antifúngicos convencionais, atua sobre a membrana plasmática do fungo, interferindo, em grande parte das vezes, no metabolismo do ergosterol. Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo a avaliação da expressão gênica de Trichophyton rubrum co-cultivado em queratinócitos em resposta a infecção e exposição de antifúngicos de origem natural (licochalcona) ou sintético (terbinafina). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.