Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do ferro sobre o desenvolvimento in vitro de Pythium insidiosum

Processo: 13/13764-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Sandra de Moraes Gimenes Bosco
Beneficiário:Natália Rodrigues Paschoal
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Pythium insidiosum   Ferro   Doenças transmissíveis

Resumo

A pitiose é uma doença emergente que ocorre com maior frequência em países de clima tropical e subtropical e que acomete tanto os animais, como cães, gatos, bovinos, ovinos, eqüinos como também o homem. A doença é caracterizada por lesões granulomatosas em tecido subcutâneo, vascular e ocular e seu agente etiológico é o Pythium insidiosum.Observa-se uma pré-disposição significativa entre pacientes com talassemia em desenvolver a forma mais grave da doença que é a pitiose vascular. Ainda não se sabe como a talassemia predispõe o paciente a desenvolver a pitiose vascular. Pacientes com ²-talassemia possuem uma sobrecarga de ferro, devido à eritropoese ineficaz, que por sua vez, faz com que o organismo aumente a absorção intestinal de ferro.A sobrecarga de ferro também pode atuar na susceptibilidade à infecções devido ao aumento da disponibilidade de ferro para os micro-organismos e da influência do excesso deste metal sobre o funcionamento do sistema imune, devido a sua toxicidade às células de defesa.Como já foi demonstrado experimentalmente, o elevado nível de ferro influencia na patogenicidade, aumentando-a, em certas infecções bacterianas como em Yersinia enterocolítica, Listeria monocytogenes e Salmonella spp,. Em relação às infecções fúngicas, o aumento sérico de ferro tem sido relacionado à maior patogenicidade para Rhizopus oryzae, um dos principais agentes etiológicos das mucormicoses.Na pitiose estudos in vitro, avaliando a influência do ferro sobre o desenvolvimento do P. insidiosum ainda não foram feitos, neste sentido o presente projeto tem por finalidade avaliar a ação do ferro sobre o crescimento in vitro das hifas de isolados de P. insidiosum obtidos de equinos, bem como do isolado obtido do primeiro caso dessa enfermidade na espécie humana no Brasil.