Busca avançada
Ano de início
Entree

Arquitetura, cidade, ensino: a herança do professor Giuseppe Samonà no doutorado de composição arquitetônica do Istituto Universitário di Architettura de Venezia - IUAV

Processo: 13/15423-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 07 de outubro de 2013
Vigência (Término): 06 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Projeto de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Maria Isabel Villac
Beneficiário:Maria Isabel Villac
Anfitrião: Antonella Gallo
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Università Iuav di Venezia, Itália  
Assunto(s):Escolas (arquitetura)

Resumo

A pesquisa em nível de pós-doutorado, dedicada ao projeto de arquitetura e cidade, com foco no ensino de arquitetura e urbanismo, propõe estudar a herança dos ensinamentos do arquiteto Giuseppe Samonà na construção da nova Escola de Veneza IUAV, entre os anos de 1946 e 1971 sob sua direção, e sua atualidade no Doutorado de Composição da mesma escola, nos anos em que foi dirigido por Luciano Semerani, entre os anos 2001 e 2011, último arquiteto vivo que conheceu a experiência, que se gradua em 1958 com Giuseppe Samonà e do qual é assistente até 1967. Interessa conhecer a escola de Samonà que, pelo currículo e didática inovadora, comprometida com a realidade, passa a ser uma referência na Europa, sua contemporaneidade e afinidade com tradição de ensino com a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie.Para esta investigação se elege cinco dos principais aspectos da didática de Giuseppe Samonà, inerentes à construção de um raciocínio para o Projeto contemporâneo:01. | Arquitetura e Cidade - A unidade "architettura-urbanistica"02. | O Projeto como investigação | Relação teoria e projeto03. | Conhecer a realidade | Experiência e aprendizagem04. | O valor sempre contemporâneo da História05. | A Interdisciplinaridade06. | A diversidade de formação dos professoresO projeto de pesquisa encontra sua justificativa, no que tange ao Brasil, no argumento central que o Projeto da Arquitetura e do Urbanismo não desenvolveu uma experiência sobre a cidade consolidada (grifo meu) que, em boa parte do século XX, ficou circunscrita ao Planejamento que se ocupou do seu desempenho em diagnósticos, diretrizes, legislações. Por outro lado, o Urbanismo, enquanto projeto, não compartilhou deste processo. Os arquitetos de projeto, por sua vez, colaboraram, em sua maioria, à construção da cidade fragmentária do espetáculo, realizando obras arquitetônicas "notáveis".No que se refere ao ensino, por sua vez, corremos o risco de, diante da necessidade de atender a um grande contingente de alunos, ou seja, da massa, massificarmos o ensino. No enfrentamento dos desafios contemporâneos, as escolas pouco têm se pronunciado para enfrentar a complexidade da metrópole e a necessidade de articulação entre saberes dispersos e multidisciplinares e os debates pouco refletem sobre a relação entre prática projetual e atuação acadêmica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)