Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividade Citotóxica dos Linfócitos T CD4+ encefalitogênicos na Encefalomielite Experimental Autoimune

Processo: 13/10637-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Alessandro dos Santos Farias
Beneficiário:Guilherme Antonio Dutra Morais
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/18728-5 - Estudo do padrão migratório, efetor e regulador dos Linfócitos T auto-reativos, previamente transduzidos com GFP, nas doenças desmielinizantes experimentais, AP.JP
Assunto(s):Imunorregulação   Citotoxicidade   Neuroimunologia

Resumo

A encefalomielite experimental autoimune (EAE) é o modelo experimental da Esclerose Múltipla (EM) humana. A EAE tem ajudado a entender os mecanismos inflamatórios da EM, assim como auxiliado no desenvolvimento e teste de novas drogas. A resposta inflamatória da EAE é caracterizada pela infiltração de células mononucleares no sistema nervoso central (SNC) e consequente destruição da mielina. A doença pode ser transferida para animais sadios através da injeção de linfócitos T CD4+ previamente sensibilizados a componentes da mielina central. No entanto, pouco se sabe como essas células dão início ao processo inflamatório. Nossos dados preliminares indicam que esses linfócitos T CD4+ autoreativos apresentam uma alta expressão de moléculas citotóxicas como granzima (B e C) e perforina. A expressão dessas moléculas com capacidade citotóxica poderia explicar a ação direta dos linfócitos T CD4+ autoreativas sobre a desmielinização causada pelo processo inflamatório na EAE. Desta forma, é nosso objetivo avaliar a importância de atividade citotóxica para a patogênese da EAE.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MORAIS, Guilherme Antonio Dutra. . 2015. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.