Busca avançada
Ano de início
Entree

Ensaio clínico prospectivo, randomizado, duplo-cego e controlado sobre os efeitos da leucina versus isoleucina no tratamento da encefalopatia hepática de acordo com o estado nutricional de portadores de cirrose

Processo: 13/15121-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Dietética
Pesquisador responsável:Carlos Antonio Caramori
Beneficiário:Lais Augusti
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Cirrose hepática   Composição corporal   Leucina   Isoleucina   Encefalopatia hepática

Resumo

A encefalopatia hepática (EH) é reconhecida como um distúrbio neuropsiquiátrico consequente a complicações da falência hepática. Em cirróticos, a prevalência de EH é de 30-45% e estima-se que a sobrevida destes indivíduos seja de apenas 42%. A depleção muscular em indivíduos cirróticos chega a atingir 65-90% dos pacientes e está diretamente relacionada ao desenvolvimento da EH, à hiperamoniemia e às taxas de mortalidade. Tendo em vista a falta de avanços no tratamento da EH e a preocupação com a perda de massa muscular desses pacientes, hoje uma das alternativas que tem se mostrado mais benéfica na prática clínica é o uso de aminoácidos de cadeia ramificada (AACR), compostos por leucina, isoleucina e valina, que além de contribuir para o ganho de massa muscular, atuam também na melhora clínica da EH, na redução da amônia e no aumento da albumina sérica. Dentre os AACR, a leucina é atualmente considerada o mais importante por participar da síntese proteica muscular e da regeneração hepática, portanto, sua suplementação isolada poderia ter o mesmo efeito da suplementação com os AACR em conjunto. Por outro lado, um estudo recente mostrou concentrações de isoleucina abaixo das normais em pacientes cirróticos com EH, sugerindo que a falta deste aminoácido tenha um papel ainda mais importante na EH. O objetivo deste projeto é avaliar o efeito da suplementação de leucina versus isoleucina na melhora da EH, no ganho de massa muscular, na redução da amônia e no aumento da albumina sérica de pacientes cirróticos com episódios de EH de acordo com sua composição corporal, através de estudo prospectivo, randomizado, duplo-cego e controlado, comparando diretamente os efeitos dos dois tipos de suplementos (leucina e isoleucina).

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROMEIRO, FERNANDO GOMES; IETSUGU, MARJORIE DO VAL; FRANZONI, LETICIA DE CAMPOS; AUGUSTI, LAIS; ALVAREZ, MATHEUS; AMARAL SANTOS, LIVIA ALVES; LIMA, TALLES BAZEI; KOGA, KATIA HIROMOTO; MORIGUCHI, SONIA MARTA; CARAMORI, CARLOS ANTONIO; SILVA, GIOVANNI FARI; GOMES GARCIA BETTING, LUIZ EDUARDO. Which of the branched-chain amino acids increases cerebral blood flow in hepatic encephalopathy? A double-blind randomized trial. NEUROIMAGE-CLINICAL, v. 19, p. 302-310, 2018. Citações Web of Science: 1.
AUGUSTI, L.; FRANZONI, L. C.; SANTOS, L. A. A.; LIMA, T. B.; IETSUGU, M. V.; KOGA, K. H.; MORIGUCHI, S. M.; BETTING, L. E.; CARAMORI, C. A.; SILVA, G. F.; ROMEIRO, F. G. Lower values of handgrip strength and adductor pollicis muscle thickness are associated with hepatic encephalopathy manifestations in cirrhotic patients. METABOLIC BRAIN DISEASE, v. 31, n. 4, p. 909-915, AUG 2016. Citações Web of Science: 7.
ROMEIRO, FERNANDO GOMES; AUGUSTI, LAIS. Nutritional assessment in cirrhotic patients with hepatic encephalopathy. WORLD JOURNAL OF HEPATOLOGY, v. 7, n. 30, p. 2940-2954, DEC 28 2015. Citações Web of Science: 11.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
AUGUSTI, Lais. Avaliação do estado nutricional, ingestão proteica e qualidade de vida de indivúduos cirróticos com encefalopatia hepática. 2015. 103 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.