Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização do papel da Interleucina-27 (IL-27) durante Infecção por Leishmania infantum

Processo: 13/08313-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:João Santana da Silva
Beneficiário:Gustavo Fernando da Silva Quirino
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/14524-9 - Modulação da diferenciação de linfócitos T em infecções por protozoários, fungos e bactérias, AP.TEM
Assunto(s):Imunoparasitologia   Interleucina-10   Leishmaniose visceral

Resumo

O gênero Leishmania é composto por diversos protozoários causadores de um complexo de doenças denominadas leishmanioses. A leishmaniose visceral (LV) é uma doença sistêmica, crônica e potencialmente fatal causada por Leishmania infantum, endêmica no Brasil. Este parasito é transmitido pela picada do inseto flebotomíneo, onde formas promastigotas inoculadas infectam macrófagos e se disseminam para baço, fígado, linfonodos e medula. A resposta imunológica é crucial para o controle do parasito, sendo que macrófagos e células dendríticas atuam de forma central durante infecção com Leishmania, uma vez que além de serem células hospedeiras deste protozoário, apresentam papel de estimuladoras da imunidade adaptativa. Por sua vez, esta resposta é predominantemente celular, e Th1 é classicamente associada com proteção contra a doença, devido a produção de IFN-g, havendo também a participação de Th17 através da produção de IL-17. Por outro lado, IL-10, produzida por diversas células, pode atuar de forma a suprimir a resposta contra esse patógeno, permitindo o estabelecimento da doença. Recentemente, tem-se visto que células T CD4+ comprometidas com a linhagem Th1 podem passar a produzir IL-10 após estímulo de IL-27 e a própria IL-10 durante infecção com L. donovani, favorecendo a suscetibilidade do hospedeiro. Entretanto, ainda não foram caracterizados o papel e a participação destas células e citocinas durante infecção com L. infantum. O objetivo do presente trabalho, portanto, é avaliar a participação de IL-27 no padrão de resposta imunológica adaptativa durante infecção com L. infantum. Pretende-se colaborar para o futuro desenvolvimento de intervenções terapêuticas para o controle desta doença.