Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização molecular do gene Scdr2 de cana-de-açúcar

Processo: 13/14457-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Marcelo Menossi Teixeira
Beneficiário:Victoria Ramos Sodré de Castro
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Melhoramento genético   Cana-de-açúcar

Resumo

A crescente demanda mundial por etanol, açúcar e seus derivados tem impulsionado a expansão das lavouras de cana-de-açúcar no Brasil e no mundo. A ocorrência de seca é um dos principais fatores limitantes da produtividade desta cultura e de várias outras comercialmente interessantes, acarretando grandes prejuízos econômicos. Neste contexto, o uso da biotecnologia visando o aumento da tolerância ao estresse hídrico em plantas apresenta grande relevância. Estudos anteriores realizados em nosso laboratório demonstraram que um gene de cana-de-açúcar, quando superexpresso em tabaco (Nicotiana tabacum), conferiu acentuada tolerância à seca e salinidade nas plantas. Este gene, denominado Scdr2, de função totalmente desconhecida, possui um homólogo em Arabidopsis thaliana, também de funções ainda não elucidadas. O presente trabalho pretende ampliar o conhecimento sobre a função molecular do gene Scdr2. Neste contexto, serão feitos estudos de localização subcelular e produzidas construções para ensaios de duplo-híbrido em leveduras, com o intuito de futuramente analisar possíveis interações protéicas. Além disso, serão analisados mutantes de inserção em Arabidopsis thaliana para o gene At2g23090, homólogo ao Scdr2. Após a obtenção das linhagens homozigóticas dos mutantes, o fenótipo destas plantas será avaliado após aplicação de estresses hídrico e salino, comparando-as com plantas selvagens. Esses estudos moleculares e fisiológicos contribuirão para uma maior compreensão dos mecanismos de tolerância à seca e salinidade em plantas.