Busca avançada
Ano de início
Entree

Formulação analítica para análise dos impactos de geradores fotovoltaicos conectados em redes de distribuição de energia elétrica

Processo: 13/11053-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Sistemas Elétricos de Potência
Pesquisador responsável:José Carlos de Melo Vieira Júnior
Beneficiário:Bruno de Freitas Romanholi
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Geração distribuída   Sistemas de distribuição de energia elétrica

Resumo

A geração distribuída teve um crescimento significativo em vários países nos últimos anos devido a alguns fatores como, por exemplo, a descentralização da geração de energia elétrica, trazendo-a próxima do consumidor, o aproveitamento de fontes renováveis locais e, sobretudo, a diversificação e ampliação da matriz energética. Neste contexto, a geração solar fotovoltaica vem se destacando em âmbito mundial, dados os incentivos que vem recebendo recentemente. Sendo assim, espera-se um aumento no número de painéis fotovoltaicos instalados nas redes de distribuição de energia elétrica nos próximos anos, sobretudo no Brasil. Porém, a conexão de geradores distribuídos causa impactos em diversos aspectos nas redes de distribuição, tais como no perfil de tensão de regime permanente, perdas elétricas, correntes de curto-circuito etc. Logo, as concessionárias de energia elétrica necessitam de ferramentas de análise confiáveis para avaliar os impactos das conexões desses geradores em seus sistemas. Visando contribuir neste aspecto, este projeto de iniciação científica visa desenvolver uma formulação analítica simplificada para possibilitar uma análise rápida, porém confiável, dos impactos da geração solar fotovoltaica nas redes de distribuição. Um dos pontos importantes desta formulação é considerar diferentes modos de controle dos geradores, a saber: controle de potência ativa e reativa, controle de corrente, e controle de potência e de tensão terminal. Espera-se que a formulação seja eficiente para avaliar impactos da geração distribuída em aspectos relacionados a variações de tensão de regime permanente e flutuações de tensão causadas pelo sombreamento dos painéis fotovoltaicos.