Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação e correlação da força e potência muscular com a funcionalidade em idosas com osteoartrite de joelho, sintomáticas e assintomáticas

Processo: 12/12900-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Daniela Cristina Carvalho de Abreu
Beneficiário:Carina Junqueira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia   Capacidade funcional

Resumo

Introdução: Durante o processo de envelhecimento, mudanças no sistema musculoesquelético ocorrem de forma importante, o que pode favorecer para o aparecimento da osteoartrite (OA). Entretanto, o aparecimento da OA não é uma conseqüência natural do envelhecimento e, portanto, buscar formas de prevenção de seu desenvolvimento ou agravamento é importante para diminuir a incapacidade de idosos. Esta incapacidade pode estar relacionada a alterações na função muscular, porém devido à literatura escassa não existem dados suficientes para comprovar se existe uma correlação entre força e potência muscular com a funcionalidade dos indivíduos acometidos por OA de joelho, principalmente relacionado à população idosa. Objetivo: avaliar a força e potência muscular de membros inferiores em idosas com osteoartrite de joelho, em graus iniciais, e correlacionar com a capacidade funcional. Métodos: Participarão da pesquisa 34 mulheres, com idade entre 60 a 80 anos, as quais serão divididas em 2 grupos: Grupo A (n=17) constituído por mulheres acometidas por OA de joelho de forma sintomática e grupo B (n=17) constituído por mulheres acometidas OA de joelho, porém assintomáticas. As voluntárias responderão o questionário WOMAC. Serão realizadas avaliações isocinéticas concêntricas dos músculos extensores para análise da força e potência muscular pelo equipamento Biodex, nas respectivas velocidades, 60º/s e 180º/s, além do teste de sentar e levantar 5 vezes cronometrado. Para as análises estatísticas serão realizados testes T-Student e teste de Correlação de Pearson com nível de significância estabelecido em pd0,05. Com o presente estudo espera-se entender melhor a relação entre força e potência muscular com a diminuição da capacidade funcional de idosas acometidas pela osteoartrite de joelhos de forma sintomática e assintomática.