Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese de polímeros biomiméticos nanomagnéticos para tetraciclina

Processo: 13/18614-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Maria Del Pilar Taboada Sotomayor
Beneficiário:Tatiana Harumi Okubo
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Antibióticos   Materiais nanoestruturados   Nanopartículas magnéticas   Tetraciclina

Resumo

Uma prioridade mundial está diretamente relacionada com a segurança sanitária dos alimentos, sendo um assunto de interesse público e comercial, a fim de proteger a saúde dos consumidores. Com isso para um controle eficiente dos possíveis contaminantes, como a presença de resíduos de antibióticos (por exemplo, a Tetraciclina), surge a necessidade do desenvolvimento de técnicas analíticas rápidas, confiáveis, ambientalmente amigáveis e sensíveis, capazes de detectar agentes patogênicos ou tóxicos em diferentes matrizes. A Tetraciclina atua tanto na medicina humana quanto na veterinária. Seu uso tem sido restringido pelo aparecimento da resistência ao fármaco. Esse antibiótico não é absorvido completamente pelo organismo, por isso há sua excreção em fezes e urina, consequentemente acarretando a contaminação das estações de tratamento de esgoto e em águas naturais, assim trazendo prejuízos à saúde humana e ao ecossistema aquático. Este projeto visa à modificação de partículas nanomagnéticas com uma estrutura rígida tridimensional molecularmente impressa (MIP - Molecularly Imprinted Polymer) ou polímero biomimético ao redor da Tetraciclina (molécula molde), sendo que a seletividade em relação ao analito de interesse será testada no leite e/ou urina. Os MIP's são promissores para o desenvolvimento de sistemas com reconhecimento biomimético semelhante às interações de afinidade antígeno-anticorpo. Além disso, apresentam vantagens em relação a sistemas biológicos, devido ao baixo custo, preparo simples e resistência a ambientes adversos. O revestimento com o MIP a ser desenvolvido em nanopartículas magnéticas permitirá que o analito de interesse tenha uma interação seletiva, além de sua separação em uma matriz complexa através da aplicação de um campo magnético externo. Assim sendo, o uso dessas nanopartículas magnéticas é uma estratégia que permite melhorar o desempenho analítico, ou seja, aumentando a sensibilidade do método em relação à detecção do analito de estudo. O magneto-MIP para Tetraciclina será preparado por meio da polimerização por precipitação, analisando sua eficiência por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) e extração em fase sólida, onde serão realizados os testes de adsorção, tais como otimização de solventes, pH, temperatura, obtenção de isoterma de adsorção, curva de breakthrough, teste de seletividade e finalmente a aplicação em amostras reais de leite e/ou urina. (AU)