Busca avançada
Ano de início
Entree

Enzimas degradadoras de parede celular de plantas produzida por Rhizoctonia solani AG-1 IA: estudo da produção extracelular, caracterização e sequenciamento.

Processo: 13/03692-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Heloiza Ferreira Alves Do Prado
Beneficiário:Erica Aparecida Santos Bistratini
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/24248-4 - Sequenciamento e análise bioquímicas e moleculares das enzimas extracelulares degradadoras de parede celular de plantas produzida por Rhizoctonia solani AG-1 IA isolado de culturas de arroz, braquiária e soja, BE.EP.DR
Assunto(s):Poligalacturonase   Celulase   Fungos fitopatogênicos   Endo-1,4-beta-xilanases

Resumo

Rhizoctonia solani AG-1 IA é considerado um patógeno importante, afetando uma ampla gama de culturas hospedeiras de importância mundial. Na América do Sul R. solani AG-1 IA causa a queima da bainha no arroz; folha bandeada e queima da bainha do milho; queima foliar da soja e a mela no feijão caupi. É sabido, que a patogenicidade de fungos fitopatogênicos esta essencialmente associada às enzimas degradadoras de parede celular de plantas (EDPCP). Essas enzimas são representadas por pectinases, xilanases, celulases, amilases e cutinases. Conhecer a dinâmica e controle desse agente patogênico são de extrema importância para o setor agrícola. Por outro lado, há um enfoque muito grande com relação á degradação da biomassa vegetal para a produção de biocombustíveis. Assim, se as EDPCP produzidas por R. solani AG-1 IA forem eficientes na hidrólise de biomassa vegetal, essas poderão ser utilizadas ou associadas a processos biotecnológicos que vise a produção um novo produto. Com base nisso, serão realizados ensaios que visem a produção das EDPCP, principalmente xilanase, celulase e pectinase em meio extracelular a partir de R. solani AG-1 IA isolada de diferentes hospedeiros. Serão adotados resíduos agroindústriais como fonte de carbono para indução dessas enzimas. As enzimas que forem potencialmente liberadas para o meio extracelular, serão caracterizadas e purificadas. Propõem-se também, o sequenciamento dessas enzimas, a fim de se ter informações das seqüências nucleotídicas nos diferentes hospedeiros, também. Assim, será possível correlacionar se há diferenças moleculares entre as enzimas produzidas por R. solani AG-1 IA, quanto infestam hospedeiros diferentes e essas apresentam estrutura molecular diferente das demais enzimas microbianas.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BISTRATINI, Erica Aparecida Santos. Enzimas degradadoras de parede celular de plantas produzidas por Rhizoctonia solani AG-1 IA : estudo da produção extracelular, purificação e caracterização. 2016. 213 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.