Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação e avaliação de novas adesinas em Leptospira interrogans por shotgun phage display

Processo: 13/15155-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Paulo Lee Ho
Beneficiário:Fabiana Lauretti Ferreira
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Leptospira interrogans   Adesinas   Biotecnologia

Resumo

O gênero Leptospira é um grupo diverso de bactérias espiroquetas, incluindo espécies saprofíticas e patogênicas. As espécies patogênicas são agentes etiológicos da leptospirose, doença infecciosa emergente com ampla distribuição no mundo. A leptospirose é transmitida pelo contato direto ou indireto com a urina de animais que carregam leptospiras em seus túbulos renais proximais, ou pela água contaminada. Vacinas com leptospiras inteiras têm sido utilizadas para tratar animais e humanos, porém são pouco eficientes. O sequenciamento dos genomas das espécies patogênicas L. interrogans e L. borgpetersenii e da espécie saprofítica L. biflexa permitiu um grande avanço no conhecimento das leptospiras e da patogenicidade da leptospirose. As espécies patogênicas, principalmente L. interrogans, possuem inúmeros genes específicos cujas proteínas têm função desconhecida, sugerindo que as leptospiras possuem fatores de virulência únicos. Adesinas bacterianas são importantes fatores de virulência, pois realizam o primeiro contato de bactérias com o hospedeiro e permitem que elas se estabeleçam e proliferem no organismo. O uso da técnica de shotgun phage display, em que amplas bibliotecas de sequências codificadoras são criadas e expostas em bacteriófagos, seguida de seleção (biopanning) em células e/ou componentes da matriz extracelular, torna possível a identificação de adesinas conservadas em espécies de Leptospira patogênicas, as quais podem representar novas estratégias para tratamento e prevenção da leptospirose.