Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil antigênico da resposta imune humoral de patógenos de interesse em saúde pública: triagem de antígenos de Rickettsia rickettsii por Phage Display

Processo: 13/19261-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Convênio/Acordo: CNPq - PPSUS
Pesquisador responsável:Carlos Roberto Prudencio
Beneficiário:Gabrielle Azevedo Rizzato
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/51222-0 - Perfil antigênico da resposta imune humoral de patógenos de interesse em saúde pública: triagem de antígenos de Rickettsia rickettsii por phage display, AP.PP.SUS
Assunto(s):Epidemiologia   Biomarcadores   Phage display   Rickettsia rickettsii   Febre maculosa

Resumo

A Febre Maculosa Brasileira (FMB) é uma doença febril aguda e usualmente de elevada gravidade. Tem como agente etiológico a bactéria Rickettsia rickettsii, que é transmitida por carrapatos. Estima-se que a maioria dos casos ainda não é diagnosticada e os dados disponíveis são provavelmente inferiores à verdadeira incidência. Atualmente, há evidências da existência de outras espécies de riquétsias pertencentes ao grupo da FMB levando a ocorrência de reação sorológica cruzada entre estas espécies. Nestes casos, o quadro clínico atípico caracteriza-se por apresentar menor ou nenhuma patogenicidade. A FMB é considerada uma doença reemergente e dado o número crescente de casos da febre maculosa no Brasil, a utilização de novas abordagens de detecção se faz urgentemente necessário tais como: (1) Melhor compreensão do immunoproteoma deste patógeno, o que tem sido limitado devido à falta de conhecimento detalhado da composição antigênica de cepas circulantes no Brasil (2) A partir destes dados procederemos com a identificação de novos marcadores imunológicos (biomarcadores) para diagnóstico e vigilância epidemiológica da população brasileira a fim de garantir uma resposta rápida às ameaças em saúde pública. Neste contexto, a caracterização de biomarcadores a partir de anticorpos produzidos em resposta a estimulação antigênica, fornece uma indicação de que o indivíduo respondedor já entrou em contato com o antígeno por infecção natural e constitui uma área promissora para o desenvolvimento de novos métodos de detecção, prevenção e tratamento de doenças infecciosas em saúde pública. Tradicionalmente, a identificação destes marcadores requerem alto poder de rastreamento de alvos potenciais a partir da utilização de eletroforose 2D e immunoblot seguido por sequenciamento peptídico ou alternativamente, através do uso de bibliotecas combinatoriais baseadas no reconhecimento imunológico. Phage-display é uma técnica poderosa para a seleção e enriquecimento de moléculas com afinidade seletiva para um alvo específico utilizando bibliotecas combinatórias de grande diversidade genética. Esta metodologia propicia a identificação de proteínas de baixa expressão ou expressas independente da interação patógeno-hospedeiro, sendo complementar a identificação de alvos que normalmente não poderiam ser identificados pelas metodologias tradicionais. Neste contexto, a tecnologia será aplicada inicialmente pela expressão do proteoma de Rickettsia rickettsii objetivando a identificação e caracterização de polipeptídios imunogênicos pela triagem em soros dos pacientes infectados e também convalescentes. Será realizado o sequenciamento de DNA de última geração do conjunto total de clones obtidos por bioseleção contra IgGs, no qual todos os polipeptídeos categorizados fornecerão o perfil antigênico global de R. rickettsii. Esperamos a otimização do potencial de triagem desta técnica associada com abordagens complementares de sequenciamento de alto desempenho propiciando a caracterização de imunoproteomas pela determinação do conteúdo, estrutura e perfil antigênico tendo como meta a identificação de biomarcadores candidatos. Ao combinar tais abordagens, esperamos aprimorar as metodologias laboratoriais voltadas para a vigilância epidemiológica e diagnóstica relevantes para a caracterização da infecção por R. rickettsii e posteriormente para outras doenças endêmicas, emergentes e reemergentes de interesse no IAL. Esta proposta atende a missão do Instituto Adolfo Lutz no tocante à vigilância, identificação e uma resposta rápida às ameaças à saúde, gerando pesquisa e inovação em saúde pública. (AU)