Busca avançada
Ano de início
Entree

Marcadores de dano oxidativo e injúria tubular em modelo de nefropatia diabética experimental

Processo: 13/11747-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 08 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Ana Paula de Melo Loureiro
Beneficiário:Larissa Leticia Bobadilla
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biomarcadores   Nefropatias diabéticas   Diabetes mellitus   Estresse oxidativo   Metformina

Resumo

O diabetes mellitus é uma síndrome metabólica complexa caracterizada por deficiência de insulina ou desenvolvimento de resistência ao hormônio, que levam à hiperglicemia e metabolismo alterado de glicose, lipídeos e proteínas. É considerado um sério problema de saúde global, sendo que suas complicações são as principais causas de morbidade e mortalidade em pacientes com a doença. Do ponto de vista de condutas terapêuticas que visem o controle do diabetes mellitus e eventualmente a prevenção de suas complicações, as alternativas de tratamento atualmente empregadas têm como foco principal o controle da glicemia dos pacientes, associado ao controle da alimentação e prática de atividade física. Uma importante complicação desta doença metabólica, inclusive em virtude de sua alta incidência, é a nefropatia diabética, caracterizada basicamente por um declínio progressivo da taxa de filtração glomerular, proteinúria persistente e hipertensão. Diversos mecanismos têm sido propostos como importantes na patogênese e progressão da nefropatia diabética. Estes mecanismos incluem estresse oxidativo, peroxidação lipídica e dano tubular. Sob esta perspectiva, este trabalho propõe uma análise dos marcadores 8-oxo-7,8-dihidro-2'-desoxiguanosina (8-oxodGuo), malonaldeído (MDA) e molécula de injúria renal I (KIM-I) durante um período longo de diabetes experimental sem tratamento e após tratamento com metformina, insulina ou N-acetilcisteína, de modo a investigar tanto o provável emprego destas moléculas como biomarcadores, quanto a capacidade dessas estratégias de tratamento de modular vias bioquímicas importantes no desenvolvimento de complicações do diabetes, especialmente da nefropatia diabética.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE OLIVEIRA, ANTONIO ANAX F.; DE OLIVEIRA, TIAGO F.; BOBADILLA, LARISSA L.; GARCIA, CAMILA C. M.; BERRA, CAROLINA MARIA; DE SOUZA-PINTO, NADJA C.; MEDEIROS, MARISA H. G.; DI MASCIO, PAOLO; ZATZ, ROBERTO; LOUREIRO, ANA PAULA DE M. Sustained kidney biochemical derangement in treated experimental diabetes: a clue to metabolic memory. SCIENTIFIC REPORTS, v. 7, JAN 12 2017. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.