Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de lubrificantes vegetais: ensaios em equipamentos pin-on-disk

Processo: 13/17923-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Mecânica - Mecânica dos Sólidos
Pesquisador responsável:Aparecido Carlos Gonçalves
Beneficiário:Jéssica Akita Ono
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Viscosidade

Resumo

É de conhecimento de todos que os lubrificantes de origem mineral podem causar danos permanentes ao meio ambiente, pois os mesmos não são biodegradáveis e possuem um certo grau de toxidade. Lubrificantes vegetais estão sendo amplamente estudados, novamente, no intuído de substituir os lubrificantes de origem mineral para satisfazer regulamentações ambientais e conservação da natureza, uma vez que eles são biodegradáveis. A preocupação com o meio ambiente tem resultado na pesquisa de vários óleos biodegradáveis de origem vegetal como era feito antes da descoberta do petróleo. A primeira diferença nos óleos vegetais é a quantidade de ácidos saturados ou insaturados presentes na sua estrutura e no grau de saturação de suas moléculas. O grau de insaturação afeta a estabilidade a oxidação, as propriedades a baixas e altas temperaturas, sendo que a maioria dos óleos vegetais tem rápida quebra das moléculas a temperaturas acima de 1500 C. Este trabalho acrescenta uma contribuição para os estudos de substituição dos lubrificantes minerais. Para isto, um óleo de origem vegetal será aditivado com quatro tipos de aditivos, além de uma combinação entre estes. Nos ensaios de desgaste, os pinos e discos serão de matérias similares ao de construção dos motores de combustão interna.