Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos de diferentes alturas de mesa na postura, desconforto e descarga de peso de membros superiores sobre a mesa durante uso de notebook

Processo: 13/16891-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2013
Vigência (Término): 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Cristiane Shinohara Moriguchi de Castro
Beneficiário:Cecilia Capriogli Oliveira
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Prevenção primária   Estudantes   Ergonomia   Fatores de risco

Resumo

A utilização de computadores portáteis, os notebooks, tem aumentado consideravelmente entre os estudantes universitários, e, em geral, este uso é prolongado e em condições ergonômicas desfavoráveis, o que pode levar ao surgimento de sintomas musculoesqueléticos. O apoio dos membros superiores sobre a mesa a fim de descarregar parte de seu peso é uma das recomendações presentes em guias para prevenção de desordens musculoesqueléticas em usuários de notebook. No entanto, os guias, em geral, descrevem as recomendações ergonômicas por tópicos, não evidenciando se uma inadequação do posto de trabalho pode comprometer outras. Assim, não fica claro que a proposta de intervenção ergonômica para redução da sobrecarga por meio da descarga de peso dos membros superiores sobre a mesa sem considerar a adequação da altura da mesa pode alterar os resultados esperados desta intervenção. Além disto, a descarga de peso dos membros superiores sobre a mesa é uma variável pouco explorada nos estudos disponíveis na literatura que avaliam a sobrecarga em trabalho sedentário. Portanto, o objetivo do presente projeto é avaliar a descarga de peso dos membros superiores na mesa, a postura da coluna cervical (flexão/extensão) e ombros (elevação dos membros superiores) e a intensidade de desconforto durante atividades de digitação em notebook em diferentes alturas de mesa: altura ideal determinada de acordo com guias de recomendações e mesa com altura superior às recomendações. Para tal, serão avaliados 24 estudantes de graduação (12 do gênero feminino e 12 do gênero masculino) saudáveis que façam uso de notebook (o tamanho amostral foi determinado por meio de cálculo amostral com base em dados de estudo piloto). Os participantes serão avaliados quanto às características antropométricas na postura sentada, o que permitirá a adequação da cadeira e mesa a cada participante. Os participantes realizarão tarefas de digitação simples em Microsoft Word durante 8 minutos em notebook nas duas situações acima descritas. A ordem das tarefas será aleatorizada. As variáveis dependentes serão: flexão/extensão cervical, elevação de membros superiores avaliados por inclinometria; descarga de peso sobre a mesa avaliada por plataforma instrumentada com células de carga e nível de desconforto avaliado pela Escala CR10 de Borg (Borg, 1998). O dados serão processados em ambiente MatLab (versão 7.01, MathWorks Inc, Natick, USA). Os dados cinemáticos e os dados registrados pelas plataformas de força serão filtrados por filtro Butterworth de 2° ordem, com freqüência de corte determinadas por análise residual. Posteriormente, os dados serão reduzidos por meio do método amplitude probability distribution function (APDF), para estimar os percentis 10, 50 e 90 das posturas de flexo-extensão da cervical e elevação dos membros superiores e da descarga de peso sobre a mesa. Os valores da descarga de peso serão fornecidos em relação ao peso dos membros superiores (porcentagem) registrado pelas plataformas com o sujeito sentado e braços repousando relaxadamente sobre a plataforma instrumentada. As variáveis dependentes (postura, descarga de peso e desconforto) serão testadas quanto à normalidade da distribuição pelo teste de Shapiro Wilk. Caso os dados apresentem distribuição normal, o teste T de Student para medidas repetidas será utilizado para comparar as duas situações (mesa em altura adequada e mesa alta). Com base nestes resultados, será possível verificar quantitativamente o efeito de modificações na altura da mesa na descarga de peso dos membros superiores, na postura, e no nível de desconforto, o que chamará a atenção para a dependência entre as diferentes intervenções ergonômicas para obtenção de resultados eficazes. Desta forma, os resultados do presente estudo fornecerão evidências para guias práticos sobre prevenção de desordens musculoesqueléticas em usuários de notebook.