Busca avançada
Ano de início
Entree

Ethos retórico e persona poética na Roma antiga

Processo: 13/15811-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 15 de outubro de 2013
Vigência (Término): 14 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Clássicas
Pesquisador responsável:Paulo Sérgio de Vasconcellos
Beneficiário:Paulo Sérgio de Vasconcellos
Anfitrião: Juergen Paul Schwindt
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Heidelberg University, Alemanha  
Assunto(s):Literatura latina   Poesia   Ethos

Resumo

Desde 2010, temos pesquisado a questão da interpretação biografista da poesia amorosa romana em primeira pessoa e a recepção desse mesmo "gênero" poético na própria Antiguidade. Em nosso estágio pós-doutoral na Universidade de Heidelberg (outubro de 2013 a fevereiro de 2014), aprofundaremos um dos temas ligados a essa pesquisa maior: como a retórica antiga, sobretudo a romana, tratava da questão do "ethos" no discurso e como essa discussão pode esclarecer como os antigos concebiam o que chamamos "persona" ou "eu poético" na poesia em primeira pessoa. Na teoria retórica dos romanos, o "ethos" pode ser desvinculado das reais qualidades do orador? Em princípio, parece que, na tradição ciceroniana, isso não é possível; mas nossas pesquisas até o momento nos têm mostrado que a questão é muito mais complexa. Contribuir para a discussão das relações entre "ethos" retórico e "persona" poética na Antiguidade é um dos objetivos desta pesquisa, que busca confrontar o biografismo moderno e o antigo e discutir os pressupostos de nossas análises sobre a poesia amorosa romana em primeira pessoa. (AU)