Busca avançada
Ano de início
Entree

Reservatórios do Sistema Cantareira (São Paulo, Brasil): estão os sedimentos e água comprometidos com elevados teores de nitrogênio e fósforo?

Processo: 13/04195-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Marcelo Luiz Martins Pompêo
Beneficiário:Natália Abdalla Martins
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Limnologia   Sedimentos   Sistema Cantareira   Qualidade da água   Nitrogênio   Fósforo   Reservatórios

Resumo

O Sistema Cantareira é um dos principais sistemas de abastecimento público para a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). É um sistema complexo, composto por seis reservatórios ligados entre si por túneis. Dessa forma, a qualidade da água de qualquer um dos reservatórios à montante afeta a qualidade da água que chega ao último reservatório do Sistema, o Paiva Castro. A grande importância desse Sistema se deve a dois principais fatores: ele fornece água para cerca de metade da população (9 milhões de pessoas) residente na RMSP e suas águas possuem melhor qualidade, quando comparadas às outras massas de água empregadas no abastecimento público dessa mesma região. Porém, há indícios de uma piora na qualidade dessas águas, atribuído ao despejo de material orgânico, observado principalmente no Paiva Castro. Este reservatório mostra sinais de comprometimento na qualidade das águas provenientes da represa Atibainha, pois em períodos mais quentes do ano já ocorrem aplicações de sulfato de cobre na saída de água do túnel, no leito do rio Juqueri, para o controle do crescimento de algas. Portanto, o aumento na quantidade de nitrogênio e fósforo lançados no Sistema pode ser considerado o fator desencadeador desse crescimento algal, potencializando os efeitos da eutrofização artificial. O presente trabalho busca caracterizar a água e o sedimento em diferentes pontos de cada um dos reservatórios que compõem o Sistema, especialmente em relação aos teores de nitrogênio e fósforo, de modo a identificar a atual situação de cada um deles, além de propiciar discussões para possíveis ações futuras para o controle e a manutenção de uma boa qualidade de suas águas.