Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da administração de fluoxetina e imipramina sobre a neurotransmissão serotonérgica de diferentes sub-regiões do núcleo dorsal da rafe e da substância cinzenta periaquedutal dorsal de ratos expostos ao modelo do Labirinto em T Elevado

Processo: 13/05903-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Hélio Zangrossi Júnior
Beneficiário:Heloísa Helena Vilela Costa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/17626-7 - Mecanismos celulares e moleculares envolvidos no papel de neurotransmissores atípicos em transtornos neuropsiquiátricos, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):15/11782-5 - Efeito da fluoxetina nos receptores 5-HT1A localizados em diferentes subnúcleos do dorsal da rafe: uma abordagem optogenética e eletrofisiológica, BE.EP.DR
Assunto(s):Serotonina   Labirinto em cruz elevado   Antidepressivos   Núcleo dorsal da rafe

Resumo

Os mecanismos das ações ansiolítica e panicolítica das drogas antidepressivas (ADs) têm sido alvo de grande interesse. Nosso grupo de pesquisa tem demonstrado que em animais tratados cronicamente com ADs ocorre uma facilitação da neurotransmissão serotonérgica mediada por receptores 5-HT1A e 5-HT2A na substância cinzenta periaqueductal (SCPD). Esta alteração é associada ao efeito inibitório dos ADs sobre a expressão do comportamento de fuga, considerado uma resposta do tipo panicolítica. Porém, alguns aspectos do envolvimento dos receptores 5-HT2A e de outros subtipos de receptores de serotonina, como o 5-HT2C, da SCPD na mediação dos efeitos de ADs na ansiedade experimental ainda são pouco conhecidos. Neste estudo, verificaremos se o efeito anti-fuga da administração crônica de imipramina e fluoxetina no labirinto em T elevado (LTE) é bloqueado pela a administração de antagonistas de receptores 5-HT2A na SCPD, como ocorre com a microinjeção de antagonistas de receptores 5-HT1A. Verificaremos ainda se o bloqueio de receptores 5-HT2C na SCPD interfere com o efeito ansiogênico causado pela administração aguda de ADs e se a reatividade destes receptores é alterada após o tratamento prolongado com as mesmas drogas. Na segunda etapa do trabalho, investigaremos o perfil de ativação neuronal das diferentes sub-regiões do núcleo dorsal da rafe (NDR) (através da avaliação da expressão de proteína Fos, com dupla marcação para a enzima triptofano hidroxilase), após administração aguda e crônica de imipramina e fluoxetina. O NDR é a principal fonte de inervação serotonérgica para a SCPD. Embora muitos trabalhos mostrem a importância de alterações no funcionamento de neurônios serotonérgicos do NDR para o efeito dos ADs, ainda é desconhecido se estas podem ser heterogêneas entre as diferentes sub-regiões deste núcleo.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
COSTA, Heloísa Helena Vilela. Envolvimento de diferentes sub-regiões do núcleo dorsal da rafe no mecanismo de ação antipânico de fármacos antidepressivos. 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.