Busca avançada
Ano de início
Entree

A geopolítica da imprensa lusoamericana (1808-1822)

Processo: 13/15689-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:João Paulo Garrido Pimenta
Beneficiário:Edú Trota Levati
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Independência do Brasil   Nação   Geopolítica

Resumo

Esta pesquisa de mestrado centra-se no estudo daquilo que se denomina, a título meramente operacional, de geopolítica da imprensa lusoamericana. Trata-se, antes de qualquer coisa, de lançar luz sobre os pontos de confluência entre política e geografia no momento crucial de passagem da condição colonial à nacional. Ao mapear as referências aos múltiplos espaços de política - vilas, cidades, capitanias/províncias, países, continentes, hemisférios, mas também topônimos como rios, mares, oceanos e ilhas - constantes nos periódicos publicados na América Portuguesa entre 1808 e 1822, busca-se delinear os contornos possíveis do universo político referencial que os jornais ensejavam, no plano da imaginação, aos seus leitores, e o lugar que as referências ao Brasil, nele, ocupavam.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LEVATI, Edú Trota. Os periódicos da Independência e suas geografias políticas: estudo do surgimento do Brasil independente e de sua inserção no contexto mundial (1808-1822). 2015. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.