Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação das bases moleculares do câncer não medular familiar de tireóide

Processo: 13/19598-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Ileana Gabriela Sánchez de Rubió
Beneficiário:Erika Urbano de Lima
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sequenciamento de nova geração   Biologia molecular

Resumo

Aproximadamente 95% dos casos de câncer da tireoide correspondem as variantes originadas de células foliculares (CNMT) que são subdivididos em: papilífero (80-85%), folicular (7-15%), células de Hürtle (2-4%) e anaplásico (1-2%), sendo os casos em sua grande maioria esporádicos. Já as formas familiares de CNMT não sindrómicas (CNMFT) são raras, ocorrendo apenas em 5-15%. O CNMFT é caracterizado pela existência de três ou mais familiares de primeiro grau afetados pelo câncer da tireoide. Nesta forma, os tumores ocorrem precocemente e são em sua maioria mais agressivos e com elevadas taxas de extensão extratireoideana e metástases nos gânglios linfáticos (40-50% dos casos). Os pacientes portadores de CNMFT apresentam maior risco para o desenvolvimento de câncer de mama, rim, colón, bexiga, assim como melanomas e linfomas. De acordo com relatos encontrados na literatura, acredita-se que o CNMFT possa ser uma doença de herança autossômico dominante com penetrância variável. Até o momento alguns lócus cromossômicos foram associados ao CNMFT (1q21, 2q21, 6q22, 8p23.1-p22 e 19p13.2, complexo telomero-telomerase, FOXE1), alguns possivelmente ligados a variantes raras desta doença (células oxífilas ou variante folicular/Neoplasia papilar renal). No entanto o perfil molecular do CNMFT ainda permanece desconhecido. Até o momento, o diagnóstico molecular do câncer hereditário se baseou principalmente no sequenciamento de Sanger e técnicas altamente sensíveis, como MLPA, mas que somente detectam alterações conhecidas ou, em análises de ligação utilizando microssatélites. No entanto, as novas plataformas de NGS apresentam um melhor custo/benefício, uma vez que permitem rastrear o genoma completo, gerando informações sobre milhões de pares de bases em uma única corrida, em um curto espaço de tempo. Nos últimos anos essas novas ferramentas de NGS vem sendo muito utilizadas na caracterização de doenças raras ou hereditárias que na grande maioria não apresentam alterações ou regiões específicas associadas à doença. Além disso, essas novas plataformas apresentam alta eficiência para detecção de diferentes tipos de alterações do DNA genômico como substituições de um único nucleotídeo (SNPs), pequenas ou grandes inserções e deleções, alterações no número de cópias (CNVS) e rearranjos cromossômicos. Devido à variabilidade das características clínicas observadas nas várias famílias acometidas pelo CNMT relatadas na literatura e por não haver genes candidatos associados claramente ao CFNMT o objetivo deste estudo é identificar alterações genéticas envolvidas no CNMFT de uma família brasileira oriunda de Manaus (Amazonas, Brasil) que possui 9 membros com bócio multinodular; sendo que três deles desenvolveram carcinoma papilífero da tiroide. Para tal, será realizado o sequenciamento do genoma completo (WGS) de amostras de DNA de leucócitos periféricos de 6 pacientes desta família (três com bócio e CNMFT e os três com bócio) utilizando o equipamento SOLID® 5 (Life Technologies, Foster City, CA). Serão empregados programas específicos para as análise e as informações de indivíduos normais disponíveis em bases de dados para identificar alterações genômicas que possam estar associadas à doença. Após a seleção das alterações candidatas, será realizado o rastreamento destas nos outros membros da família e em indivíduos normais para determinar quais segregam com a doença. Este estudo contribuirá para compreensão das bases moleculares envolvidas no câncer não medular familial e permitirá a identificação dos familiares com risco de desenvolver câncer, auxiliando no aconselhamento genético desta família e de outras.