Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da infecção incidente pelo GBV-C na ativação celular em pessoas que vivem com o vírus da imunodeficiência humana (HIV)

Processo: 13/05246-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Esper Georges Kallás
Beneficiário:Dayane Alves Costa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

O GBV-C ou vírus da hepatite G (HGV) é um vírus de RNA da família Flaviviridae e tem um genoma muito semelhante ao da hepatite C (HCV). Nenhuma doença foi relacionada à presença do GBV-C e trabalhos recentes mostram uma associação favorável entre este vírus e o HIV. Estudos anteriores do nosso grupo revelaram interações que mostram a importância da elucidação desta co-infecção. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é fazer uma avaliação entre a relação da infecção incidente pelo GBV-C e a diminuição da expressão de marcadores de ativação em pessoas que vivem com o HIV. Para obtenção do material de estudo será feita um coleta em um banco de amostras de pacientes já disponível no Laboratório de Investigação Médica 60, da Disciplina de Imunologia Clínica e Alergia da Universidade de São Paulo. Os pacientes incluídos no estudo foram infectados recentemente pelo HIV. Para testar a soroconversão recente do HIV nestes pacientes foi aplicado o teste algoritmo sorológico para soroconversões recentes do HIV (STARHS) e foram excluídos do estudo aqueles que apresentarem teste de ELISA HIV positivo. A contagem dos linfócitos T CD4+ e CD8+ foi realizada mediante marcação com anticorpos monoclonais para moléculas de CD3, CD4, CD8 e CD45 conjugados com fluorocromos. Somado a isso, o perfil de ativação celular será obtido através da marcação de linfócitos com anticorpos para CD3, CD4, CD8, CD38, HLA-DR e CCR5, para este fim será utilizado células mononucleares do sangue periférico (PBMC) criopreservadas, dos indivíduos infectados pelo HIV-1, a presença de GBV-C será determinada utilizando-se o ensaio de RNA e a quantificação da carga viral do HIV e GBV-C será analisada por kits comercias. Por fim será avaliada a presença da deleção CCR5*”32 nos indivíduos co-infectados, já que sua presença pode ser um indicador de regulação positiva das respostas imunológicas em pacientes recém-infectados pelo HIV. Portanto, a alta prevalência de GBV-C nestes pacientes mostram uma relação de interação viral positiva, sugerindo um impacto negativo no curso da infecção do HIV.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
AVELINO-SILVA, VIVIAN I.; MIYAJI, KARINA T.; HUNT, PETER W.; HUANG, YONG; SIMOES, MARISOL; LIMA, SHEILA B.; FREIRE, MARCOS S.; CAIAFFA-FILHO, HELIO H.; HONG, MARISA A.; COSTA, DAYANE ALVES; DIAS, JULIANA ZANATTA C.; CERQUEIRA, NATALIA B.; NISHIYA, ANNA SHOKO; SABINO, ESTER CERDEIRA; SARTORI, ANA M.; KALLAS, ESPER G. CD4/CD8 Ratio and KT Ratio Predict Yellow Fever Vaccine Immunogenicity in HIV-Infected Patients. PLoS Neglected Tropical Diseases, v. 10, n. 12 DEC 2016. Citações Web of Science: 9.
AVELINO-SILVA, VIVIAN IIDA; MIYAJI, KARINA TAKESAKI; MATHIAS, AUGUSTO; COSTA, DAYANE ALVES; DE CARVALHO DIAS, JULIANA ZANATTA; LIMA, SHEILA BARBOSA; SIMOES, MARISOL; FREIRE, MARCOS S.; CAIAFFA-FILHO, HELIO H.; HONG, MARISA A.; LOPES, MARTA H.; SARTORI, ANA M.; KALLAS, ESPER G. CD4/CD8 Ratio Predicts Yellow Fever Vaccine-Induced Antibody Titers in Virologically Suppressed HIV-Infected Patients. JAIDS-JOURNAL OF ACQUIRED IMMUNE DEFICIENCY SYNDROMES, v. 71, n. 2, p. 189-195, FEB 1 2016. Citações Web of Science: 6.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
COSTA, Dayane Alves. Impacto da infecção incidente pelo  GBV-C na ativação celular em pessoas que vivem com o vírus da imunodeficiência humana (HIV). 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.