Busca avançada
Ano de início
Entree

Educomunicação e espaços de educação formal: a ressemantização do conceito

Processo: 13/16243-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação
Pesquisador responsável:Ismar de Oliveira Soares
Beneficiário:Silene de Araujo Gomes Lourenço
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cultura escolar   Contemporaneidade   Educação   Educomunicação   Educação formal

Resumo

Em 2005, a FUNDHAS - Fundação Hélio Augusto de Souza - instituição criada pela Prefeitura Municipal de São José dos Campos (SP) com o objetivo de complementar a formação de crianças e adolescentes entre 7 e 18 anos de idade, provenientes de famílias de baixa renda e em situação de vulnerabilidade social, reconhece a Educomunicação e, em parceria com o Núcleo de Comunicação e Educação da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (NCE-ECA-USP), passa a investir na capacitação de profissionais e adolescentes de suas 21 unidades com o objetivo de promover a apropriação dos meios e suas linguagens como ferramentas de transformação social.O acompanhamento sistemático das ações desenvolvidas no âmbito da FUNDHAS, entre os anos de 2005 e 2011, permitiu a reunião vários registros (planos de ação, instrumentos de avaliação, orientações, depoimentos, entrevistas, produções midiáticas, notícias) que estão sendo organizados, analisados e confrontados com as nossas observações e percepções diretas da realidade. Trata-se, portanto, de uma pesquisa participante de natureza qualitativa.A nossa primeira hipótese de pesquisa é a de que a Educomunicação, enquanto metodologia de ensino - educar para os meios e pelos meios - ganha a dimensão de uma nova pedagogia social a partir das experiências realizadas no âmbito da FUNDHAS.Em 2013, a Secretaria Municipal de Educação (SME), após acolher moção pública para implementação de uma política de Educomunicação no município, decide investir na formação de professores da rede municipal de ensino. Um contrato firmado entre a pesquisadora e a SME (Junho, Agosto, Setembro e Outubro deste ano) permitirá nova coleta e análise de dados com o propósito de verificarmos a pertinência da nossa segunda hipótese de pesquisa: o conceito de Educomunicação difundido pelo NCE, ao ser apropriado por espaços de educação formal, é ressemantizado a partir de uma cultura escolar que foi ao longo do tempo fortemente enraizada. No caso da Secretaria Municipal de Educação de São José dos Campos, a Educomunicação é apreendida como fundamento teórico para o componente curricular "Educação do Consumidor". Nesse processo, a Educomunicação passaria a agir dialeticamente sobre a transformação do espaço escolar.O quadro teórico está sendo construído essencialmente no diálogo com autores que refletem sobre a inter-relação Comunicação/ Educação como M. Kaplun, J. Martín-Barbero, F. Sierra, G. Orozco, I. Soares; e aqueles que se debruçam sobre a formação e a natureza da(s) cultura(s) escolar(es) como A. Escolano, V. Frago, R. Souza, D. Vidal e R. Gallego, entre outros.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.