Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos limnológica e ecotoxicológica das amostras de água do reservatório de Itupararanga (Ibiuna-SP): ênfase para cianotoxinas em potencial

Processo: 13/18564-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Renata Fracácio Francisco
Beneficiário:Rachel Garofalo de Oliveira Pedroso
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental de Sorocaba. Sorocaba , SP, Brasil
Assunto(s):Testes de toxicidade   Reservatórios   Cianotoxinas   Cianobactérias

Resumo

O reservatório de Itupararanga está inserido em uma área de entorno de múltiplos usos, destacando-se as atividades antrópicas relacionadas ao cultivo agrícola, áreas de expansão urbana e áreas de proteção ambiental. Dentre os resíduos gerados pelas ocupações acima descritas, destacam-se os possíveis agrotóxicos utilizados no combate às pragas de lavouras, os fertilizantes e os despejos de esgoto doméstico. Por meio das fontes de poluição pontual e difusa, os referidos resíduos atingem os corpos de água e podem interagir com a biota, sofrer transformações na água ou nos sedimentos, e novamente entrar em contato com os sistemas biológicos. Nesses processos, o contato dos poluentes com a biota pode desencadear injúrias, caracterizando a toxicidade do sistema. Nesse sentido, destaca-se a problemática da eutrofização, que ocorre pelo excesso de nutrientes em corpos d'água independente das fontes de contribuição, tendo como consequência a proliferação de algas. Dentre elas, o grupo das cianobactérias pode produzir toxinas com principios ativos que segundo a literatura estão associadas a graves intoxicações em ambientes aquáticos destacando-se a mortalidade de peixes e outros organismos presentes. Considerando-se que o reservatório de Itupararanga enquadra-se como corpo de água de classe 2, segundo resolução CONAMA 357/05, que dentre outros usos prevê a proteção da biota aquática e destacando-se o fato da literatura indicar a presença de florações de cianobactérias e indícios de toxicidade em amostras de água e de sedimentos do referido sistema, o objetivo desse trabalho será realizar ensaios ecotoxicológicos com amostras de água bruta bem como manter culturas de cianobactérias coletadas no ambiente e trabalhar com a toxicidade de amostras liofilizadas, para averiguar se a toxicidade do sistema apresenta relação com as cianobactérias potencialmente tóxicas. Os organismos-teste serão o microcrustaceo Ceriodaphnia dubia (microcrustáceo) e a alga Pseudokirshneriella subcapitata.