Busca avançada
Ano de início
Entree

Obtenção e caracterização de cerâmicas de alumina porosas para implantes ósseos

Processo: 13/19264-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Eliria Maria de Jesus Agnolon Pallone
Beneficiário:Jéssica Luana Souza Cardoso
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Biocerâmicas   Alumina   Biomateriais   Enxerto ósseo

Resumo

As biocerâmicas inertes, como a alumina, são usadas principalmente na substituição de ossos, próteses de quadril e implantes dentários devido as suas propriedades mecânicas e resistência à corrosão, pureza química e biocompatibilidade, apresentando pequena ou nenhuma alteração química durante o período de exposição ao ambiente fisiológico. Por ser um material bioinerte, vários estudos têm sido realizados visando a obtenção de novas alternativas para tornar o desempenho biológico destas cerâmicas mais adequadas. Uma das alternativas é o recobrimento biomimético em soluções com concentrações iguais às do plasma sanguíneo humano, o que leva ao desenvolvimento de uma camada bioativa, constituída de cristais de hidroxiapatita carbonatada de baixa cristalinidade na superfície dos implantes. A hidroxiapatita se destaca dentre as outras apatitas como enxertos ósseos por ser um material bioativo, e ser o principal constituinte mineral da matriz óssea. É de extrema importância que o dispositivo a ser implantando possua poros interconectados para o desenvolvimento e fixação do tecido no interior do implante. Para obtenção desse material poroso é necessário levar em conta a geometria da peça a ser produzida, e também as características da estrutura de poros que se deseja. A técnica a ser utilizada no presente trabalho para a obtenção da matriz cerâmica de alumina é o método da réplica ou esponja polimérica que tem como objetivo a obtenção corpos poros contendo poros interligados visando aumentar a permeabilidade dos fluidos e gases através da estrutura. A alumina porosa será recoberta com hidroxiapatita pelo método biomimético que permite o recobrimento do substrato com uma camada uniforme de hidroxiapatita. As caracterizações físicas, microestruturais e mecânica permitirão avaliar as características desses biomateriais visando contribuir com o desenvolvimento da fabricação de substitutos ósseos com melhores propriedades na área de ortopedia, da cirurgia maxilofacial, e da odontologia. (AU)