Busca avançada
Ano de início
Entree

Vigilância e diagnóstico de infecção por HTLV-1 e HTLV-2 em indivíduos infectados pelo HIV (vidiHIV/HTLV)

Processo: 13/21014-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Convênio/Acordo: CNPq - PPSUS
Pesquisador responsável:Adele Caterino de Araújo
Beneficiário:Marcela Brito de Santana
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/51220-8 - Vigilância e diagnóstico de infecção por HTLV-1 e HTLV-2 em indivíduos infectados pelo HIV (vidiHIV/HTLV), AP.PP.SUS
Assunto(s):Coinfecção   HIV   Sorologia   Vírus linfotrópico de células T humanas tipo 1

Resumo

O presente projeto visa estabelecer no Instituto Adolfo Lutz de São Paulo (IAL) um grupo de vigilância e diagnóstico de infecção por HTLV-1 e HTLV-2 que inicialmente irá avaliar indivíduos infectados pelo HIV/Aids atendidos no Centro de Referência e Treinamento DST/ Aids (CRT-DST/Aids) de São Paulo. Serão determinadas: taxa de coinfecção HIV/HTLV-1/2, desempenho dos testes confirmatórios de Western Blot, imunocromatográfico e de reação em cadeia da polimerase (PCR) em tempo real, pesquisado polimorfismos de IL28B, realizada a caracterização molecular de HTLV-1, HTLV-2 e do HIV, pesquisado sítios de inserção de HTLV-1 no DNA da célula hospedeira e clonalidade e, avaliado o papel das células T reguladoras na coinfecção. Os resultados obtidos permitirão conhecer (I) a real magnitude da infecção HTLV em pacientes de um serviço especializado em HIV/Aids de São Paulo, (II) identificar o melhor teste confirmatório de infecção por HTLV-1/2 na coinfecção com o HIV, (III) detectar possíveis flutuações de carga proviral de HTLV durante terapia antirretroviral, (IV) caracterizar cepas de HIV e HTLV-1/2 nos coinfectados e verificar possíveis mudanças no tropismo de HIV durante o curso da coinfecção, (V) determinar se há sítios preferenciais de inserção de DNA HTLV-1 no DNA da célula hospedeira e clonalidade nos casos de coinfecção HIV, (VI); avaliar o número e entender a função das células T reguladoras na coinfecção e, (VII) correlacionar os resultados obtidos com variáveis socioeconômicas, clínicas e laboratoriais usando ferramentas de estatística e de bioinformática. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.