Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica linear e não linear da variabilidade da frequência cardíaca: sensibilidade, especificidade, valor preditivo e correlação de características físicas e clínicas no diabetes mellitus tipo 1

Processo: 13/19055-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Luiz Carlos Marques Vanderlei
Beneficiário:Anne Kastelianne França da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus tipo 1   Variabilidade da frequência cardíaca   Sistema nervoso autônomo

Resumo

Introdução: O Diabetes Mellitus (DM), caracterizado por hiperglicemia crônica com distúrbios no metabolismo de hidratos de carbono, gordura e proteína é responsável por diversas complicações, uma delas, a neuropatia autonômica cardíaca, que leva a mortalidade e provoca alterações na dinâmica cardiovascular e frequência cardíaca, por ser resultado de danos às fibras nervosas autonômicas que inervam o coração. Para avaliação do sistema nervoso autônomo, a variabilidade da frequência cardíaca (VFC), tem sido utilizado por muitos pesquisadores por se tratar de um método não invasivo, simples e reprodutível que descreve as oscilações dos intervalos entre os batimentos cardíacos consecutivos. As análises da VFC podem ser realizadas utilizando métodos lineares, e métodos não lineares. Características físicas e clínicas, como idade, índice de massa corporal elevados, hipertensão arterial, baixo nível de atividade física e mal controle glicêmico parece influenciar negativamente na VFC em indivíduos com DM tipo 1, contudo tais fatores foram estudados somente em âmbito linear. Alguns índices que descrevem a dinâmica não linear exibem maior poder prognóstico que os tradicionais índices de VFC e permitem detectar alterações autonômicas com maior sensibilidade e podem descrever alterações do ritmo cardíaco com alto valor diagnóstico e prognóstico, todavia os estudos que avaliaram o poder prognóstico dessa ferramenta foram direcionados a outras populações e situações. Assim, entende-se como pertinente avaliar se em indivíduos diagnosticados com DM tipo 1 há associação de suas características físicas e clínicas com os índices não lineares da VFC e se esses índices podem ser um marcador diagnóstico e prognóstico nessa população. Objetivo: Avaliar em indivíduos com DM tipo 1 a existência de associações entre índices de VFC e níveis de atividade física, composição corporal, parâmetros metabólicos e cardiovasculares; avaliar o valor prognóstico dos índices de VFC em indivíduos com DM tipo 1 por meio da sensibilidade, especificidade e valores preditivos. Metodologia: Serão recrutados 60 indivíduos com idade entre 18 e 30 anos de ambos os sexos, e alocados em dois grupos sendo 30, com diagnóstico de DM tipo 1 e 30 sem a patologia. Realizar-se-á avaliações físicas e clínicas (parâmetros cardiovasculares, composição corporal, nível de atividade física e glicemia pós-prandial), seguida de uma avaliação autonômica, por meio da VFC, por 30 minutos em decúbito dorsal obtida pelo Polar S810i para obtenção dos índices não lineares: plot de Poincaré, plot de recorrência e DFA; Índices geométricos: TINN, RRtri e plot de poincaré e também dos índices lineares: LF, HF, em ms2 e em u.n., LF/HF, RMSSD e SDNN. A análise dos dados se dará pelo método estatístico descritivo e os resultados serão apresentados com valores de médias, desvio padrão, mediana, intervalo de confiança a 95%, números absolutos e percentuais. Para analisar a correlação dos valores da VFC com as características físicas e clinicas, será utilizado o teste de correlação de Pearson para dados normais e Spearman para dados não normais Por fim, o valor prognóstico dos índices não lineares da VFC será definido pela curva Receiver Operating Characteristic (ROC). Todos os resultados serão discutidos no nível de 5% de significância.

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FRANCA DA SILVA, ANNE KASTELIANNE; DESTRO CHRISTOFARO, DIEGO GIULLIANO; VANZELLA, LAIS MANATA; VANDERLEI, FRANCIELE MARQUES; LOPEZ LAURINO, MARIA JULIA; MARQUES VANDERLEI, LUIZ CARLOS. Relationship of the Aggregation of Cardiovascular Risk Factors in the Parasympathetic Modulation of Young People with Type 1 Diabetes. MEDICINA-LITHUANIA, v. 55, n. 9 SEP 2019. Citações Web of Science: 0.
DE OLIVEIRA, ELAINE APARECIDA; FRANCA DA SILVA, ANNE KASTELIANNE; DESTRO CHRISTOFARO, DIEGO GIULIANO; VANZELLA, LAIS MANATA; GOMES, RAYANA LOCH; VANDERLEI, FRANCIELE MARQUES; MARQUES VANDERLEI, LUIZ CARLOS. Influence of Type 1 Diabetes on the Symbolic Analysis and Complexity of Heart Rate Variability in Young Adults. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 111, n. 1, p. 94-101, JUL 2018. Citações Web of Science: 2.
GIACON, THAIS ROQUE; VANDERLEI, FRANCIELE MARQUES; DESTRO CHRISTOFARO, DIEGO GIULLIANO; MARQUES VANDERLEI, LUIZ CARLOS. Impact of Diabetes Type 1 in Children on Autonomic Modulation at Rest and in Response to the Active Orthostatic Test. PLoS One, v. 11, n. 10 OCT 27 2016. Citações Web of Science: 2.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVA, Anne Kastelianne França da. Dinâmica linear e não linear da variabilidade da frequência cardíaca : sensibilidade, especificidade, valor preditivo e correlação de características físicas e clínicas no Diabetes Mellitus tipo 1. 2014. 142 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências e Tecnologia..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.