Busca avançada
Ano de início
Entree

Validação do índice HOMA-AD como marcador substitutivo de resistência à insulina - Estudo Brasileiro de Síndrome Metabólica (BRAMS)

Processo: 13/06195-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Bruno Geloneze Neto
Beneficiário:Brunna Sullara Vilela Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus tipo 2   Endocrinologia   Resistência à insulina

Resumo

Fundamentação: as prevalências de obesidade e diabetes tipo 2 (DM2) vem alcançando proporções epidêmicas. Indivíduos obesos são mais suscetíveis a desenvolver resistência à insulina (RI), alteração metabólica também característica do DM2. As técnicas de clamp são a referência para avaliação de RI. O índice HOMA1-IR (Homeostasis Model Assessment-Insulin Resistance) é um método acessível e de fácil aplicação. O índice HOMA-AD (Homeostasis Model Assessment-Adiponectina) é uma nova proposta para avaliação da RI, agregando a informação da RI periférica ao índice HOMA1-IR por meio da utilização da dosagem da adiponectina sérica ao seu denominador. A RI apresenta distinta distribuição entre as etnias e a disponibilidade de métodos acessíveis, acurados e validados faz-se necessária para aplicação na prática clínica e nos estudos epidemiológicos.Objetivos: Validar o índice HOMA-AD frente às técnicas de clamp para identificar RI e compará-lo com métodos substitutivos de RI em uma amostra representativa da população brasileira Materiais e métodos: estudo transversal, no qual serão avaliados 1000 adultos, ambos os gêneros, com diferentes níveis de adiposidade e tolerância à glicose. A RI foi avaliada pelas técnicas de clamp euglicêmico hiperinsulinêmico e clamp hiperglicêmico em 10% da amostra total. Os métodos substitutivos de RI avaliados foram: HOMA1-IR, HOMA2-IR, HOMA-AD e TyG. Foram avaliadas a antropometria, composição corporal e presença de síndrome metabólica. Será realizada análise de regressão linear multivariada, teste de kappa e análise ROC. Perspectivas: a validação do índice substitutivo de RI, HOMA-AD, para a população brasileira auxiliará no rastreamento de RI nos estudos epidemiológicos e na prática clínica, no acompanhamento de indivíduos resistentes a insulina e na compreensão etiopatogênica do DM2.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VILELA, BRUNNA SULLARA; JUNQUEIRA VASQUES, ANA CAROLINA; LARA CASSANI, ROBERTA SOARES; COSTA E FORTI, ADRIANA; PAREJA, JOSE CARLOS; TAMBASCIA, MARCOS ANTONIO; GELONEZE, BRUNO; INVESTIGATORS, BRAMS. The HOMA-Adiponectin (HOMA-AD) Closely Mirrors the HOMA-IR Index in the Screening of Insulin Resistance in the Brazilian Metabolic Syndrome Study (BRAMS). PLoS One, v. 11, n. 8 AUG 4 2016. Citações Web of Science: 10.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RODRIGUES, Brunna Sullara Vilela. Índice HOMA-Adiponectina como marcador substitutivo de resistência à insulina : Estudo Brasileiro de Síndrome Metabólica (BRAMS). 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.