Busca avançada
Ano de início
Entree

Construção de um banco de linhagens de Saccharomyces cerevisiae isoladas durante processo de produção de etanol

Processo: 13/20100-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Anderson Ferreira da Cunha
Beneficiário:Rebeca Leme Oliva
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia molecular   Fontes renováveis de energia   Produção de etanol   Expressão gênica   Saccharomyces cerevisiae   Cana-de-açúcar   Técnicas de genotipagem   Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Resumo

O investimento de vários países no desenvolvimento de fontes renováveis de energia, que emitam menos poluentes atmosféricos e apresentem maior capacidade de reaproveitamento, tem se tornado maior a partir do conhecimento da escassez dos combustíveis fósseis num futuro próximo e das consequências ambientais do efeito estufa pela queima destes. Uma alternativa é o etanol, que pode ser produzido a partir da fermentação do milho, cevada, trigo, beterraba e cana-de-açúcar. Como a fermentação da cana-de-açúcar tem baixo custo de matéria-prima e é favorecida pelas condições climáticas e geográficas, é a fonte mais economicamente viável no Brasil. Esse biocombustível é resultado da fermentação do caldo de cana de açúcar e/ou melaço de cana realizada por leveduras da espécie Saccharomyces cerevisiae. No entanto diferentes cepas desta linhagem são encontradas ao longo do processo fermentativo nas usinas, sendo em sua maioria linhagens selvagens que invadem a dorna e que dominam o processo. O presente projeto busca classificar através da amplificação de regiões polimórficas, um banco de linhagens, provindas da usina São Luiz de Ourinhos e do banco de leveduras do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), coletadas entre 2011 e2013. Estas linhagens terão seu DNA extraído e amplificado por reação em cadeia da polimerase (PCR) com iniciadores desenhados especificamente em regiões polimórficas que permitem a distinção entre as linhagens atualmente utilizadas na indústria produtora de etanol e linhagens selvagem, permitindo através da análise destas regiões a identificação única de cada linhagem. Esta avaliação é de fundamental importância para diminuir a redundância do banco, uma vez que as linhagens isoladas podem se manter ao longo da safra e por isso estarem presentes de forma redundante nesta coleção. Como banco curado, estas linhagens poderão ser analisadas em diversos outros projetos de avaliação de resistência a fatores estressantes, análises de expressão gênica, testes fermentativos, entre outros. Além disso, algumas destas linhagens poderão ter uso imediato para aplicação industrial, pois podem ser linhagens melhores adaptadas ao processo do que as atualmente empregadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)