Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das células dendríticas tolerogênicas nas placas de peyer de camundongos após a indução de tolerância oral com ovalbumina (OVA) e nanotubos de carbono de paredes múltiplas (MWNT)

Processo: 13/13909-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Elaine Conceicao de Oliveira
Beneficiário:Ingrid Felix Maia Gafanhão
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Sistema imune   Células dendríticas   Linfócitos T   Ovalbumina   Tolerância oral   Nanotubos de carbono

Resumo

O papel do sistema imune da mucosa intestinal é diferenciar o estímulo patogênico, e posteriormente induzir uma resposta específica ou mecanismo de tolerância. As células dendríticas (CDs) formam um conjunto heterogêneo de células apresentadoras de antígenos que avidamente capturam, processam e apresentam antígenos às células T. Vários tipos de CDs foram identificados na mucosa intestinal dentro das quais estão as chamadas células dendríticas tolerogênicas (tCDs). tCDs estão envolvidas na indução de tolerância pois são produtoras de TGFb1 que promove a diferenciação de linfócitos T em células T reguladoras (Tregs). A indução de tolerância à antígenos proteicos é um processo ativo que ocorre pela administração de antígenos por via oral. Na tolerância oral, podem ser ativadas CDs das Placas de Peyer que direcionam a supressão de linfócitos T. Nos últimos anos foram criadas diversas partículas de tamanho manométrico, entre elas os nanotubos de carbono (NT). Os NT são uma nova classe de moléculas que tem despertado interesse por sua possível aplicação em sistemas biológicos. Devido ao seu tamanho reduzido os NT podem ser internalizados por diferentes células, demonstrando seu potencial de serem utilizados no diagnóstico e tratamento de diversas condições patológicas. Recentemente, foi demonstrado que moléculas orgânicas podem interagir e adsorver a superfície dessas nanopartículas. Estudos prévios realizados em nosso laboratório demonstraram que a indução de tolerância a ovalbumina (OVA) em conjunto com NT resultou em supressão da resposta imune específica, significativamente maior do que aquela induzida somente pela administração do antígeno. Neste contexto, o objetivo deste trabalho é avaliar o padrão de tDCs nas Placas de Peyer de animais tolerantes. Também é objetivo verificar a possível indução de Tregs por tDCs isoladas de camundongos tolerantes que ingeriram NT.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)