Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlações entre o clima e a estacionalidade da frutificação no longo dos Neotrópicos

Processo: 13/21968-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 31 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Leonor Patricia Cerdeira Morellato
Beneficiário:Irene Mendoza Sagrera
Supervisor no Exterior: Carlos Augusto Peres
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Local de pesquisa : University of East Anglia (UEA), Inglaterra  
Vinculado à bolsa:12/21601-0 - Respostas fenológicas de plantas lenhosas às mudanças climáticas: uma análise comparativa nos Neotrópicos, BP.PD
Assunto(s):Fenologia

Resumo

Os organismos têm diferentes fases durante seus ciclos de vida e os tempos de ocorrência dessas fases são afetados por uma combinação de fatores tanto bióticos como abióticos. No caso dos ecossistemas tropicais, ainda precisamos de uma melhor compreensão dos fatores que influenciam a fenologia das plantas em uma ampla escala latitudinal. Esta compreensão nos permitirá prever as respostas fenológicas das espécies sujeitas às mudanças climáticas. O objetivo deste projeto BEPE é discernir os fatores climáticos que determinam a fenologia da frutificação nos Neotrópicos. Para isso, tendo como base um banco de dados com mais de 200 localidades de estudo, estou extraindo informações sobre a fenologia de frutificação e as áreas de estudo para uma diversidade de tipos de vegetação nos Neotrópicos. Durante minha permanência de três meses na Universidade de East Anglia (Reino Unido) vou trabalhar em estreita colaboração com o Professor Dr. Carlos A. Peres para analisar a influência do clima na sazonalidade anual da frutificação. Além disso, também exploraremos as consequências de mudanças na sazonalidade da frutificação para vertebrados frugívoros. Os resultados esperados deste projeto são: 1) um modelo que irá predizer a variabilidade da sazonalidade de frutificação em função do clima e do espaço, e 2) a detecção das áreas de maior vulnerabilidade e risco de fome para os frugívoros de acordo com as tendências de mudança fenológica. A experiência do Prof. Peres no estudo da fenologia e a conservação da vida silvestre, assim como as excelentes condições da Universidade de East Anglia, são garantias do desenvolvimento bem-sucedido deste projeto. (AU)