Busca avançada
Ano de início
Entree

O amor metafísico schopenhaueriano em Tristão e Isolda de Richard Wagner

Processo: 13/22099-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 05 de maio de 2014
Vigência (Término): 28 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Oswaldo Giacoia Junior
Beneficiário:Sidnei de Oliveira
Supervisor no Exterior: Christoph Türcke
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Leipzig University, Alemanha  
Vinculado à bolsa:12/24301-7 - Richard Wagner: o músico esteta a partir da filosofia schopenhaueriana, BP.DR
Assunto(s):Estética (filosofia)   Ópera

Resumo

A filosofia de Arthur Schopenhauer teve um marco importante na obra de Richard Wagner, seja em seus libretos ou em seus artigos e ensaios escritos relacionados à música. Três óperas tiveram grande influência desta filosofia, Tristão e Isolda, O anel dos Nibelungos e Parsifal, sempre modificando os libretos para, de acordo com sua leitura de O Mundo como Vontade e como Representação, pudessem aproximar-se a estética schopenhaueriana. Este projeto tem como objetivo analisar o libreto de Tristão e Isolda durante a estada em Leipzig, além da tradução do breve artigo Über Benennung Musikdrama de Richard Wagner para o português, este artigo foi publicado em 8 de Novembro de 1872, e mostra claramente a filosofia de Schopenhauer sobre a hierarquia da música entre as demais artes. O texto Über Benennung Musikdrama até o momento, não possui nenhuma tradução para o português, e deverá ser incluído como anexo da tese central vinculada a este projeto de pesquisa no exterior. (AU)