Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do nanocompósito prata/B-glicerofosfato de cálcio sobre biofilmes de Candida Albicans e Streptococcus mutans e sobre células de polpa dental humana na presença e ausência desses biofilmes

Processo: 13/16102-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Alberto Carlos Botazzo Delbem
Beneficiário:Aline Satie Takamiya
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Prata   Biofilmes   Nanotecnologia

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo propor a síntese e caracterização de um novo nanocompósito à base de nanopartículas de prata e nanopartículas de ²-glicerofosfato de cálcio (Ag/²-glicerofosfato de cálcio), avaliar o efeito antimicrobiano deste nanocompósito frente a Candida. albicans (ATCC 10231) e Streptococcus mutans (ATCC 35668), e analisar a ação do nanocompósito sobre células de polpa dental humana na presença e ausência de biofilmes de C. albicans e S. mutans. Primeiramente, nanopartículas de prata coloidal (5 nm) serão sintetizadas através da redução do nitrato de prata pelo citrato de sódio e nanopartículas de ²-glicerofosfato de cálcio serão sintetizadas por meio de moagem de partículas convencionais de ²-glicerofosfato de cálcio. Os dois compostos serão então associados buscando-se uma concentração em peso de 9% de fosfato. A síntese do nanocompósito será acompanhada por difração de raio-X e microscopia eletrônica de transmissão. Na sequência, de acordo com o método da microdiluição, será determinada a concentração inibitória mínima de Ag/²-glicerofosfato de cálcio capaz de inibir o crescimento de C. albicans e S. mutans nos estados planctônico e séssil. Posteriormente, será avaliado o efeito do Ag/²-glicerofosfato em biofilmes pré-formados (24h) através da quantificação da atividade metabólica das células. Ainda, células de polpa dental humana serão obtidas a partir de tecido pulpar de dentes extraídos na clínica de cirurgia da Faculdade de Odontologia de Araçatuba - UNESP, culturas primárias (n=3) serão estabelecidas por meio da técnica explant e após a 4ª passagem serão utilizadas nos ensaios. Biofilmes de C. albicans e S. mutans serão formados (24 horas) sobre "inserts" e utilizados em modelos de co-cultura células de polpa/biofilme de ambas as espécies de microrganismos. O efeito de diferentes concentrações e períodos de tratamento com o nanocompósito sobre células de polpa dental humana na presença e ausência de biofilmes será avaliado através 1) da análise da proliferação celular por meio da técnica MTT, 2) da produção de fosfatase alcalina, sialofosfoproteína da dentina, proteína da matriz de dentina-1, colágeno tipo I e osteocalcina por meio de PCR tempo real, 3) da atividade da fosfatase alcalina por meio da liberação de timolftaleína pela hidrólise do substrato de timolftaleínamonofosfato, 4) e da detecção e quantificação da mineralização da matriz extracelular por meio da coloração vermelho de alizarina. Controles sem Ag/²-glicerofosfato de cálcio e com hidróxido de cálcio serão incluídos em todas as análises, e todos os testes serão realizados em triplicata em três ocasiões diferentes. Os dados serão submetidos ao teste de normalidade e, a seguir, será aplicada análise estatística adequada para cada resultado, com nível de significância de 5%.