Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do BAY 41-2272, agonista da guanilato ciclase solúvel, em linfócitos T humanos e células Jurkat

Processo: 13/11097-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Antonio Condino Neto
Beneficiário:Marina Uchôa Wall Barbosa de Carvalho
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Linfócitos T   Imunofarmacologia   Guanilato ciclase

Resumo

As imunodeficiências primárias são doenças que predispõem a infecções recorrentes, autoimunidade, alergia, câncer e outras manifestações de desregulação imunológica. Estas doenças podem envolver elementos da imunidade inata como os fagócitos mononucleares, polimorfonucleares, células NK e proteínas do sistema complemento, ou da imunidade adquirida, como os linfócitos T e B. Atualmente, apesar dos avanços obtidos na caracterização e diagnóstico, essas doenças ainda representam um desafio. Nosso grupo tem contribuído para o estudo de novas terapias ou drogas com potencial terapêutico para os pacientes com imunodeficiências primárias. Recentemente, demonstramos que o BAY 41-2272, um agonista de guanilato ciclase solúvel (GCs), tem se mostrado eficaz na modulação de células do sistema imunológico, levando ao controle de infecções. Em células T foi demonstrado que a ativação da GC por baixos níveis de NO, aumentando os níveis de GMPc, induz seletivamente a expressão do receptor de IL-12 beta2 (IL-12R²2). Também foi demonstrado que o aumento da concentração intracelular de GMPc induz o influxo de cálcio e a produção de IL-4. Dessa forma o BAY 41-2272, e a via por ele induzida, possui um potencial para ativação dos linfócitos T. Assim, propomos investigar os efeitos do BAY 41-2272 sobre as linhagem de célula Jurkat e células T CD3+ de voluntários sadios. Para isso, propomos a realização de tratamentos farmacológicos com BAY 41-2272, avaliando a produção de citocinas, imunofenotipagem, proliferação celular, viabilidade celular, vias de sinalização e estudos de co-cultura com monócitos.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CARVALHO, Marina Uchôa Wall Barbosa de. Efeito do BAY 41-2272 em linfócitos T humanos.. 2018. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.