Busca avançada
Ano de início
Entree

Gênero e cuidado no campo da saúde mental infantojuvenil

Processo: 13/09499-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Alberto Olavo Advincula Reis
Beneficiário:Camila Junqueira Muylaert
Instituição Sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde mental   Identidade de gênero
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Identidade de gênero | Infantojuvenil | Saúde Mental | Saúde Pública | Saúde Mental

Resumo

Introdução: Historicamente vivemos em uma cultura em que as relações sociais e de trabalho foram construídas baseadas no binarismo: homem - masculino, ativo, cultura, provedor e mulher - feminino, passivo, natureza, cuidadora. Portanto, os trabalhos relacionados aos cuidados são lote de mulheres e são desvalorizados socialmente e culturalmente. Na teoria de GILLIGAN (1982) a moral masculina se relaciona a noção de justiça e a moral feminina a ideia da responsabilidade em relação ao outro, o que pode dialogar com a teoria freudiana em que ao feminino seria atribuído o amor incondicional, a completude e ao masculino a interdição, a função normativa, o papel da lei e da ordem. Essa realidade está imbricada no tratamento aos portadores de transtornos mentais. Objetivo: Buscaremos apreender como as relações de gênero (lógicas masculinas/femininas) permeiam as relações profissionais e interpessoais no âmbito de Centros de Atenção Psicossociais Infantojuvenis (CAPSis) e repercutem nos cuidados dispensados aos seus usuários. Método: Será realizado um formulário, entrevistas semiestruturadas, grupos focais e observação com elaboração de diário de campo escrito em 2 CAPSis no estado de São Paulo. Para análise dos resultados se utilizará da triangulação dos dados obtidos nos formulários, nos grupos focais e nas entrevistas, o diário de campo ajudará na interpretação dos resultados. O Referencial Teórico serão: o que preconiza a Reforma Psiquiátrica e as teorias de gênero.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MUYLAERT, Camila Junqueira. Gênero e cuidado no campo da saúde mental infanto juvenil. 2016. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Saúde Pública (FSP/CIR) São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.