Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do ambiente de produção e da genética na eficiência da conversão de energia solar em fito-energia na cana-de-açúcar

Processo: 13/13031-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Marcelo de Almeida Silva
Beneficiário:Alexandrius de Moraes Barbosa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Ecofisiologia   Saccharum   Fotossíntese   Bioenergia   Radiação solar

Resumo

Aumentar a eficiência da conversão de energia solar em fito-energia é uma das estratégias apontadas por diversos autores para suprir a produção mundial de energia e alimentos. Os atuais valores da conversão de energia solar apresentados na literatura são teóricos (calculados), e conhecer a real eficiência deste processo fotossintético e de como fatores ambientais e genéticos podem influenciá-lo, contribuirá na seleção de cultivares mais eficientes, como também, auxiliará no posicionamento de pesquisas futuras que visem aumentar a eficiência desse processo. Nesse sentido o objetivo desse estudo será avaliar o efeito do ambiente de produção e da genética na eficiência da conversão de energia solar em fito-energia na cana-de-açúcar, e ainda, avaliar a distribuição dessa energia em diferentes tecidos da planta em três estádios de desenvolvimento. O estudo será desenvolvido no município de Presidente Prudente/SP (Ambiente C) e em Prado Ferreira/PR (Ambiente A) com a cultura da cana-de-açúcar em dois ciclos de cultivo (cana planta, 2013/14) e cana soca (2014/15) de doze meses (cana-de-ano). Será adotado o delineamento em blocos ao acaso no esquema fatorial 2 x 3, dois ambientes de produção x três variedades de cana-de-açúcar (RB867515, RB855156 e SP80-3280) com quatro repetições, e para algumas análises será utilizado o delineamento em parcelas subdivididas no tempo, onde três estádios de desenvolvimento serão avaliados: final do crescimento vegetativo (início do inverno), fim do período de amadurecimento (fim do inverno) e fim do ciclo da cultura antes da colheita (início da primavera). Durante o período de desenvolvimento será controlado diariamente o índice pluviométrico, a temperatura (máxima, mínima e média), a irradiação total diária, e quinzenalmente será avaliada a radiação solar global e PAR interceptadas pelas plantas, que serão ajustados à equação polinomial, de onde será obtida a radiação diária interceptada. Durante o desenvolvimento das plantas e no fim do cultivo será avaliado a eficiência da conversão de energia solar parcial e total; distribuição da energia parcial e total acumulada na planta; capacidade fotossintética e eficiência quântica potencial do fotossistema II; análises tecnológicas (Brix, Pol, ATR e AR) e análises biométricas. Os dados obtidos serão submetidos à análise de variância e ao teste de médias de Tukey ao nível de 5% de significância.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BARBOSA, Alexandrius de Moraes. Ambiente de produção na eficiência da conversão de energia solar em cultivares de cana-de-açúcar. 2017. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agronômicas (Campus de Botucatu)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.