Busca avançada
Ano de início
Entree

Sobre a rede noite e dia? Políticas indígenas e política indigenista no Ceará (1798-1845)

Processo: 13/12700-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 18 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Silvia Hunold Lara
Beneficiário:João Paulo Peixoto Costa
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Identidade étnica   Identidade cultural   Índios   Política indigenista   Direitos indígenas   Ceará

Resumo

O presente projeto objetiva analisar a construção do lugar social do índio no período da formação do estado nacional brasileiro, tendo como elemento aglutinador de nossas questões o Diretório dos Índios, revogado para o Grão-Pará e Maranhão com a Carta Régia de 1798, mas ativo no Ceará até 1845. Pretendemos analisar os modos pelos quais administradores e índios utilizaram essa lei como referência para construir o contexto social, como leram e se apropriaram de seus artigos na busca pela realização de seus interesses. A pesquisa pretende também investigar os discursos de inserção e exclusão dos índios na nova nação brasileira e no corpo de cidadãos do país, bem como os conflitos e os processos de transformação identitários dos grupos e indivíduos indígenas ao longo deste período. Como lócus específico de nossas análises, elegemos as vilas de índios da capitania e depois província do Ceará, buscando as formas pelas quais os grupos indígenas, em suas relações com autoridades e outros não índios, fizeram desses espaços palco de disputas políticas cotidianas e identitárias. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Biblioteca Brasiliana da USP premia trabalhos apoiados pela FAPESP