Busca avançada
Ano de início
Entree

Proteção de polinizadores: toxicidade do tiametoxam para Melipona scutellaris Latreille, 1811 (Hymenoptera, Apidae, Meliponini)

Processo: 13/21833-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Zoologia Aplicada
Pesquisador responsável:Thaisa Cristina Roat
Beneficiário:Lucas Miotelo
Instituição-sede: Centro de Estudos de Insetos Sociais (CEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/13370-8 - Como o cérebro de Apis mellifera (Lineu, 1758) (Hymenoptera, Apidae) responde à dose subletal de tiametoxam?, AP.JP
Assunto(s):Morfologia animal   Sistema nervoso   Toxicologia   Abelhas

Resumo

É importante ressaltar a diversidade existente entre as abelhas nativas, os meliponíneos, e sua participação na conservação da biodiversidade, assim como na polinização de áreas de cultivo. No entanto, o declínio no número de polinizadores pode acarretar em redução concomitante no número de espécies vegetais. Por outro lado, a agricultura moderna, está cada vez mais depende do uso de produtos químicos para controlar plantas daninhas, fungos e inseto-praga, para assegurar a produtividade. As abelhas podem entrar em contato com tais agentes químicos devido a suas atividades de coleta de água, resinas vegetais, pólen e néctar. A intoxicação resultante desta exposição pode ser letal, o que é facilmente identificável, ou causar efeitos na fisiologia do inseto. Visando um melhor conhecimento dos efeitos de dose subletal de inseticidas em abelhas sem ferrão, este projeto irá realizar testes de toxicidade do inseticida tiametoxam para Melipona scutellaris bem como avaliar os efeitos citotóxicos de dose subletal deste inseticida sobre o sistema nervoso destas abelhas. (AU)