Busca avançada
Ano de início
Entree

Orações concessivas introduzidas por "a pesar de" e "a pesar de que" no espanhol peninsular falado à luz da Gramática Discursivo-Funcional

Processo: 13/20839-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 30 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Talita Storti Garcia
Beneficiário:Bárbara Ribeiro Fante
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Funcionalismo

Resumo

Este projeto de pesquisa visa descrever, sob a teoria da Gramática Discursivo-Funcional, as orações concessivas do espanhol peninsular falado introduzidas pelas conjunções "a pesar de" e "a pesar de que". Interessa-nos investigar, a partir dos pressupostos teóricos postulados por Hengeveld e Mackenzie (2008), em quais Níveis e em quais camadas essas orações atuam. Como consequência, pretendemos analisar quais são as características morfossintáticas, semânticas e pragmáticas dessas orações sob a hipótese a de que há diferenças semântico-pragmáticas entre as conjunções que assinalam a relação de concessão e que tais diferenças se relacionam aos Níveis e camadas propostos pela teoria Discursivo-Funcional. Pretendemos identificar, portanto, em que domínio se distinguem as conjunções "a pesar de" e "a pesar de que": morfossintático, semântico ou pragmático. A importância desta investigação consiste em contribuir para os estudos descritivos do espanhol falado e testar a aplicabilidade do modelo da Gramática Discursivo-Funcional, contribuindo para seu avanço.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)