Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do grau de dependência nicotínica e da intensidade do consumo tabagístico na variabilidade da frequência cardíaca

Processo: 13/21430-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ercy Mara Cipulo Ramos
Beneficiário:Ana Paula Soares dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Sistema nervoso autônomo   Tabagismo   Fisioterapia respiratória   Hábito de fumar   Frequência cardíaca

Resumo

Introdução: O tabagismo é considerado um problema de saúde pública, e constitui a principal causa de morte evitável no mundo. Sabe-se que a ação da nicotina produz modificações no sistema nervoso autônomo e reduz a variabilidade da frequência cardíaca (VFC), o que predispõe o tabagista a um maior risco de morbimortalidade por eventos cardiovasculares. Contudo, ainda são escassos os estudos que avaliaram esse comprometimento na VFC em diferentes intensidades do consumo tabagístico, e não foram encontrados estudos, sobre a influência do grau de dependência à nicotina neste comprometimento. Objetivos: Avaliar a influência do grau de dependência nicotínica e da intensidade do consumo tabagístico na modulação autonômica cardíaca avaliada por meio de índices de VFC. Métodos: Tabagistas com função pulmonar normal verificada pela espirometria serão divididos de acordo com a intensidade do consumo tabagístico e com o grau de dependência nicotínica. Os índices de VFC serão avaliados em condição de repouso, por meio do cardiofrequencímetro Polar S810i em métodos lineares, no domínio do tempo (DT) e no domínio da frequência (DF) e pelo plot de Poincaré. Análise estatística: A normalidade na distribuição dos dados será avaliada por meio do teste de Shapiro-Wilk e a descrição dos resultados será realizada como média ± desvio padrão, com exceção de variáveis com distribuição não normal, que serão descritas como mediana (intervalo interquartílico 25-75). Para análise entre os grupos será utilizado o teste t não pareado ou teste de Mann-Whitney dependendo da normalidade dos dados, e para a análise entre 3 grupos será utilizado o teste One-way ANOVA seguido pelo teste de Tukey, ou Kruskal-Wallis seguido pelo este de Dunn, também dependendo da normalidade dos dados. O nível de significância utilizado será de p<0,05.