Busca avançada
Ano de início
Entree

O modelo Barcelona, as políticas públicas para a Olimpíada de 1992 e os paralelismos com o Brasil (2010-2020): por quem? Para quê? Quais são os legados para o lazer?

Processo: 13/18060-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 04 de março de 2014
Vigência (Término): 03 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Silvia Cristina Franco Amaral
Beneficiário:Silvia Cristina Franco Amaral
Anfitrião: Horacio Capel Saez
Instituição-sede: Faculdade de Educação Física (FEF). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universitat de Barcelona (UB), Espanha  
Assunto(s):Lazer   Políticas públicas   Espaço urbano   Jogos olímpicos

Resumo

O objetivo é analisar as políticas públicas que promoveram o planejamento, execução e reformas urbanas na cidade de Barcelona, antes, durante e após os Jogos Olímpicos de 1992, com especial atenção à criação de espaços que em "tese" resultariam em legado para o lazer, garantindo tal direito. Ainda, traçar possíveis paralelismos com as políticas públicas brasileiras para a década dos megaeventos esportivos (2010-2020). Permeia o estudo o argumento de que o "modelo Barcelona" é exitoso para as políticas públicas e reformas urbanas daquela cidade, em especial proporcionando a criação de diversos espaços e ações de lazer. A análise recai, no caso brasileiro, sobre documentos oficiais, entrevistas com dirigentes da autoridade olímpica e representantes dos movimentos sociais organizados: Comitê popular da Copa e da Olimpíada, em São Paulo e no Rio de Janeiro. No caso de Barcelona, a análise recairá sobre documentos oficiais, produção científica sobre o tema e espaços apontados como ícones das reformas, a fim de entender quais legados sociais, de longa duração, foram deixados para o lazer. A estada em Barcelona possibilitará estudar o material oficial disponível sobre o tema, contatar autoridades e representantes da sociedade que tiveram alguma participação naquelas políticas e reformas. Ainda, observar os espaços apontados como ícones das reformas e seus usos atuais. (AU)